O VENENO DA JARARACA.




Políticos em todo o mundo, em todos os tempos falam absurdos. Em 2005, o jornal britânico The Independent publicou a seguinte frase de Boris Johnson (atual primeiro ministro) “Votar nos conservadores fará que sua mulher tenha seios maiores e aumentará suas chances de ter um BMW M3”. Mesmo  Ghandi teve seus momentos ruins. A escritora Arundhati Roy, em conversa com a jornalista Laura Flanders afirmou com todas as letras uma das crenças do Mahatma: “Os homens não são capazes de controlar seus impulsos sexuais e muitas vezes as mulheres são as únicas responsáveis pelo seu próprio estupro”.

Por aqui, ficou famosa a frase de Paulo Maluf “Estupra mas não mata”. Ele estava em campanha como candidato do PDS à presidência e em uma palestra na Faculdade de Ciências Médicas da UFMG em 23.08.1989 saiu-se com essa: “O que fazer com um camarada que estuprou uma moça e matou? Tá bom... Tá com vontade sexual, estupra mas não mata.

Mas há um campeão nacional de absurdos e idiotices. E ele se chama Luiz Inácio Lula da Silva. Quer ver?

Lula, o machista / misógino.

“A mulher tem que ser submissa a um parceiro porque ela gosta dele e quer viver junto com ele, não por um prato de comida”.
21.10.2010 - Discurso eleitoral a favor de Dilma Rousseff durante o lançamento da pedra fundamental para a construção de uma refinaria no Maranhão. A refinaria nunca foi construída.

13.03.2016 – Conversa com o ex-ministro Paulo Vannucchi “Aquele filha da puta daquele procurador ...nós vamos pegar esse cara de Rondônia e vamos botar a Fátima Bezerra e a Maria do Rosário em cima dele. Faz um movimento da mulher contra esse filho da puta”. E finaliza com o célebre apogeu da grosseria contra as mulheres... Cadê as mulheres do grelo duro dentro do nosso partido?”

Março/2007 – “Sexo é uma coisa que quase todo mundo gosta e é uma necessidade orgânica. Sexo tem que ser feito e ensinado como fazer”.
Edificante palestra em comemoração do dia Internacional da Mulher, no Rio de Janeiro.

“Das feministas eu só quero sexo”.
1980- Entrevista a Ziraldo na revista Playboy.

 “A Clara Ant estava dormindo. Chegam cinco homens da Polícia Federal. Ela achou que era um presente de Deus”.
Março- 2016 . Conversa telefônica com Dilma Rousseff; Lula debocha de Clara Ant, diretora do Instituto Lula, na época.

Lula e os nordestinos.

Ela não é nenhuma nordestina. A Dilma não é uma retirante nordestina. Ela é uma mulher bem formada. A Dilma é uma economista de qualidade”.
2014- Comício na Bahia em apoio à candidata Dilma Rousseff.

Lula e os agricultores gaúchos.

“Fazendeiro que pegava dinheiro emprestado do governo tinha dois prazeres na vida: um quando ele pegava o dinheiro e o outro quando dava o calote”.

“Prefiro dar R$10,00 para uma pessoa humilde pois ela será grata para o resto da vida”.

“Se eles (os fazendeiros) tratassem os empregados como tratam os cavalos, os empregados estariam muito bem de vida”.

20.03.2018 – Ato realizado na comunidade de Nova Santa Maria-RS, acompanhado de Dilma Rousseff e Tarso Genro.

Lula, o homofóbico.

“Pelotas é a cidade polo, né? Exportadora de viados, né?”
2000 – Em conversa privada com o então prefeito Fernando Marroni-PT.

Lula, o humanista.

“O Hitler, mesmo errado, tinha aquilo que eu admiro num homem: o fogo de se propor a fazer alguma coisa e tentar fazer”.
Julho de 1979-  Entrevista à revista Playboy quando era presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Na mesma entrevista fez elogios ao radical muçulmano aiatolá Khomeini.

“A polícia só bate em quem tem que bater”
Outubro-2010 – Discurso

“Eu penso que a greve de fome não pode ser utilizada como pretexto de direitos humanos para libertar pessoas. Imagina se todos os bandidos de São Paulo entrassem em greve de fome e pedirem liberdade.”
10.03.2010-  Lula conivente com a ditadura cubana, comentando o caso de presos políticos do regime castrista que entraram em greve de fome como forma de protesto. Lula mostra sua verdadeira face ao igualar presos políticos do regime “amigo” a bandidos.

Lula e a verdade.

Em 2010, o jornal O Globo publicou uma matéria sobre a compra por parte de Lula do tríplex do Guarujá através da Bancoop. O texto narrava a história das vítimas da cooperativa. Indagado sobre o tema, Lula declarou que tudo não passava “de uma invenção do Ministério Público”. Confrontado com o fato de que em 2010 não existia sequer um processo aberto sobre o caso, Lula, pego na mentira, respondeu com a maior desfaçatez: “Sei, lá. Fazer ilação a gente faz a qualquer momento”.

“Se um dia eu tiver que mentir, prefiro que um ônibus me atropele”.

2014- Encontro com blogueiros
“Eu mentia mesmo. Falava números que não existiam”.

Lula e a Justiça.

“Um político não é julgado pelo Código Penal. Um político é julgado pelo povo. E eu já fui julgado várias vezes pelo povo”.

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro, Lula é questionado sobre a ameaça de palanque de que “ele mandaria prender os agentes da Lava-Jato”. Confrontado, Lula respondeu que o que disse era somente “força de expressão”. Moro, não deixou passar: “E o senhor acha adequado usar esse tipo de expressão?”

No depoimento ao juiz Sérgio Moro, Lula o culpou pelo desemprego de 600 milhões de trabalhadores quando a população do Brasil segundo o IBGE é de 207,8 milhões.
“O senhor se sente responsável por 600 milhões de pessoas que já perderam o emprego no setor de óleo, gás e construção civil?”

Ao descobrir que o ex-diretor da Petrobrás, Pedro Barusco havia desviado 100 milhões de dólares da empresa em 8 anos Lula, sem querer, defendeu a delação premiada: “Quanto? Roubou muito. Um ladrão assim deve ser tão esperto que a gente só fica sabendo se for delatado”.

Lula e sua autoimagem.

“Eu virei um conferencista importante. Ninguém queria que eu discutisse o sexo dos anjos. As pessoas queriam que o Lula falasse dos milagres que fizemos no Brasil. E por isso eu me tornei no conferencista mais caro do mundo”.

“Eu tenho uma história pública conhecida. Só ganha de mim aqui no Brasil, Jesus Cristo”.

“Tem hora em que estou no avião e quando alguém começa a falar bem de mim meu ego vai crescendo, crescendo. Tem horas que eu ocupo sozinho três bancos com o meu ego”.

Lula e a bebida.

Maio 2004 - “Vou continuar tomando meu uisquinho na frente de fotógrafos”.

O jornalista Larry Rohter, correspondente do New York Times no Brasil, havia publicado uma matéria sobre a relação de Lula com o álcool. Lula não gostou e determinou que seu visto fosse suspenso. Devido a repercussão negativa do caso internacionalmente, dias depois, o Ministério da Justiça revogou a portaria que cassava a permanência do jornalista no Brasil.

Lula e a ética.

Fevereiro 2004 – Em conversa com a imprensa.
“José Dirceu é o capitão do time. Aquele que pode reclamar do juiz sem ser expulso de campo”.

2005- Primeira entrevista coletiva como Presidente da República.
“Eu o Palocci somos unha e carne. Tenho total confiança nele.”

Campanha de Sérgio Cabral - 2010.
“Votar em Sérgio Cabral é quase que uma obrigação moral, ética, política. Um compromisso de honra para quem quer garantir um futuro melhor para os nossos filhos.”

Lula e a imprensa.
“O povo pobre não precisa de formador de opinião. Nós somos a opinião pública”.

Precisa dizer mais alguma coisa?

Veja também no YouTube:










posts parecidos

Política

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o desenvolvimento deste Blog. Desde já obrigado!

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.