PSDB E MDB CONTRA O BRASIL.




A eleição de ontem, que aprovou o aumento acintoso dos membros do STF em 16,38%, diz tudo sobre os vetustos e moribundos partidos políticos PSDB e MDB. Outrora poderosos, hoje não passam de uma grotesca caricatura que pretende, em seus estertores, dar sobrevida à pantomima burlesco-terminal em que tentam, sem sucesso, atrair os olhares de uma plateia declinante.

Cinquenta e oito senadores estavam presentes à votação. A favor do vergonhoso aumento votaram 41. Contra, 16. Houve uma abstenção. Vinte e três senadores não compareceram.

O PSDB votou, maciçamente, com 10 votos pelo aumento. O MDB veio logo em seguida com 8 votos. Juntos, representam 44% dos votos a favor dos privilegiadíssimos togados e, claro, contra a Nação.

São eles:

PSDB
01
Aécio Neves - MG
02
Antonio Anastasia - MG
03
Ataídes Oliveira - TO
04
Cássio Cunha Lima - PB
05
Dalirio Beber - SC
06
Eduardo Amorim- SE
07
José Serra -SP
08
Paulo Bauer - SC
09
Roberto Rocha - MA
10
Tasso Jereissati -CE
MDB
01
Edison Lobão -MA
02
Eduardo Braga - AM
03
Fernando Coelho - PE
04
Garibaldi Filho - RN
05
Renan Calheiros - AL
06
Romero Jucá - RR
07
Valdir Raupp -RO
08
Zezé Perrela - MG

Apenas Ricardo Ferraço (PSDB/ES) votou contra. No MDB, Roberto Requião /PR e Airton Sandoval/SP também.

Aécio Neves, você já sabe quem é. Despiu, de uma vez por todas a máscara com que, sofregamente, ainda tentava ludibriar os incautos. Nunca foi a favor do Brasil. Para continuar na política teve que se lançar à conquista de uma cadeira na Câmara dos Deputados. Antonio Anastasia, perdeu a eleição ao governo de Minas Gerais para Romeu Zema do NOVO. Resolveu se vingar de seus eleitores e dos brasileiros em geral. Merece o esquecimento definitivo das urnas. O mesmo vale para Cássio Cunha Lima.

Do lado emedebista, o achincalhe perverso de uma trupe de lesa-pátrias deixa claro de que lado sempre estiveram.  Edison Lobão, Garibaldi e Romero Jucá não se reelegeram. Renan Calheiros, não necessita de apresentações. Zezé Perrella ocupa, pelo Ranking dos Políticos, uma das piores classificações – a de número 462!

No comando do Senado e grande articulador do assalto aos cofres públicos em benefício de uma classe de nababos, Eunício Oliveira (MDB-CE) codinome “Índio” das planilhas da Odebrecht. Não se reelegeu. Como derradeira ação se refestela ao lado dos capas pretas na expropriação, em benefício próprio, dos recursos provenientes do bolso dos pagadores de impostos. Vergonha sem limites!

O PSDB em 2015, tinha 11 senadores. Agora tem 8. O MDB tinha 19. Caiu para 12.
Não aprenderam. Definharão até o sumiço total se continuarem a apostar na derrocada da Nação. 

posts parecidos

Política

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.