NÃO MINTA PRA MIM.




Acabo de receber: “O melhor não é outubro rosa ou novembro azul. É janeiro sem os vermelhos”.  Faz sentido. Nossa história recente é uma pornochanchada ambientada em uma locação de filme B de terror. As cenas escabrosas se sucederam em tal velocidade que muitos espectadores por ignorância ou má fé, saíram da sala sem entender direito o final e quedaram-se do lado dos vilões.

O mensalão, ou Ação Penal 470 ou “o mais atrevido e escandaloso esquema de corrupção e desvio de dinheiro público no Brasil” segundo Roberto Rangel, ex-Procurador Geral da República, utilizou espúrios R$ 141 milhões de Reais  para a compra de votos de parlamentares do PT, PPS, PTB, PR, PSB, PRP,PP e MDB. O grande mentor, o criminoso treinado em Cuba , José Dirceu, apesar de condenado a 30 anos e 9 meses, encontra-se leve e solto graças à liminar concedida pela segunda turma do STF.

O petrolão, desnudado pela operação lava-Jato, deixou o mensalão na obscuridade. Foram 10 bilhões de Reais desviados da Petrobras e de grandes empreiteiras, entre 2004 e 2014, para enriquecimento ilícito de políticos bandidos, compra de votos e financiamento de campanhas. O rosto que personifica a bandalheira usa barba, tem a língua presa e ocupa uma cela especial na sede da Polícia Federal em Curitiba. Não sai de lá tão cedo.

Os 13 anos do PT nos levaram à irrecuperável perda equivalente a um século de obsolescência em quase tudo. Só pra pegar um único dado, em 2017, 63.880 cidadãos foram assassinados. Isso dá 175 mortes por dia ou 31 para cada 100 mil habitantes. A taxa do México é de 25 para cada 100 mil. A dos Estados Unidos de 5.

Não vamos falar na Educação e Saúde definitivamente atrofiadas pela má gestão e incompetência visceral.  Nem dos privilégios das castas que submetem o país a seus caprichos odiosos. As necessidades de mudanças são tantas e tão urgentes que, se bem sucedidas, só verão seus efeitos as gerações futuras.

Barbra Streisand, aos 76 anos de idade, acaba de lançar um disco. Chama-se “Wall”. A canção principal mais parece uma denúncia sobre o passatempo predileto dos políticos: Don’t lie to me (não minta para mim).  Uma das estrofes diz:
Reis e rainhas,
Vigaristas e ladrões.
Vocês não veem a floresta a partir das árvores
Cabeça e coração nos joelhos
Vocês não veem o que nós todos vemos.

Precisamos ,por aqui, ficar de olhos bem abertos...


Ouça a diva...


posts parecidos

Política

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.