OVNIS SOBRE QUIXADÁ.


Maquete do Centro Ufológico de Quixadá

A vida de Luis Barroso Fernandes nunca mais voltou ao que era após aquele dia perdido no ano de 1976. Ele lembrava-se de ter sido golpeado no rosto por uma luz intensa que lhe provocara queimaduras em partes de seu lado esquerdo. O local? Arredores da cidade de Quixadá, no Ceará. Seu calvário estava apenas começando. Dr. Antônio Magalhães, o médico local, prescreveu-lhe um antialérgico e um calmante. A situação piorava a olhos vistos. Dores no corpo e uma angústia inexplicável impediam Luis de trabalhar. Os cabelos ficaram grisalhos em poucos dias. Depois vieram impotência, lapsos de memória e uma indisposição galopante. Foi levado a Fortaleza. 

Primeiramente, foi atendido pelos médicos José Pelegrino Alves e Glauco Lobos, neurologistas e psiquiatras. Não conseguiram diagnosticar o que se passava com o paciente. Retornou a Quixadá e piorou. Retornou a Fortaleza e chegou a passar pelas mãos de 16 especialistas. Nenhum diagnóstico conclusivo fora apresentado.
Seu corpo passou a acumular água. Coberto de edemas perdeu o controle dos esfíncteres e a coordenação motora. Regrediu mentalmente ao estágio de uma criança de pouco mais de um ano. Só repetia as palavras “mamãe” e “medo”. Morreu em 1993.
Para os ufólogos, um caso claro de abdução.

Quixadá continua na rota dos OVNIS. A cada dia multiplicam-se os relatos e as testemunhas de casos estranhos. Na semana passada, o missionário Cristiano Moura afirma ter sido perseguido por uma luz intensa quando retornava à cidade pilotando sua motocicleta. Diz ele que a luz se locomovia em ziguezagues e à uma velocidade impressionante. O primeiro avistamento ocorrera há dois meses. Cristiano teve sorte. O objeto desapareceu por detrás da Pedra do Eurípedes.

Pedra do Eurípedes

Em 13 de maio de 1960, a escritora cearense Raquel de Queiroz (1910-2003), estava na varanda de sua fazenda “Não Me Deixes”, nos arredores de Quixadá quando avistou um OVNI. Seu relato foi publicado na revista “O Cruzeiro” de 4 de junho de 1960. Disse Raquel: “Não digo uma letra, uma palavra que não seja verdade. Não falo do que me contaram, porque o que aconteceu eu vi; dou meu testemunho”.

Pois bem. Será construído em Quixadá o primeiro centro de estudos e observação de OVNIS do Brasil. À frente do empreendimento o ufólogo Robisson Alencar. Quando terminado, a área com cerca de 7 mil metros quadrados contará com observatório, auditórios, biblioteca e espaços para reuniões. Os visitantes poderão conhecer as inúmeras histórias de quixadaenses que dizem terem sido abduzidos. No futuro, quem sabe, o local vire um parque temático...

Quixadá, que hoje já é nacionalmente conhecida por suas condições favoráveis à prática de esportes radicais, voo livre e montanhismo, adiciona ao seu leque de opções turísticas o mundo misterioso dos ET’s.

Todos os dias, recebo do YouTube notícias do misterioso Nibiru. Segundo os convictos, ele já orbita o nosso sol para “realinhar as órbitas dos planetas”como diz a canção de Cássia Eller. Bem que ele podia realinhar também as cabeças dos candidatos para a criação de um país melhor...

posts parecidos

Turismo

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.