O FIM DA ERA MESOZOICA BRASILEIRA.





A geologia nos ensina que o planeta foi dominado pelos dinossauros na era mesozoica (250 milhões de anos a 65,5 milhões de anos atrás). Dentre eles, havia uma cepa particularmente curiosa que, ao que tudo indica, sobreviveu ao processo de extinção em massa da espécie: os esquerdossauros.

Altamente avessos a qualquer processo de mudança, não se sabe como, lograram permanecer ativos à combinação dos fenômenos evolutivos que culminaram com o surgimento de novas (e melhores) espécies.

Asteroides impactaram o planeta, vulcões cuspiram fogo, os continentes se separaram, passamos do período terciário ao quaternário com as grandes glaciações e lá estão eles, como uma praga bíblica, a atrapalhar a vida do novato homo-sapiens.

A roda foi inventada, o fogo dominado, os lampiões deram lugar à luz elétrica, a revolução industrial mudou nossa organização social e nada: os esquerdossauros com seus corpanzis desajeitados e cérebros de minhoca continuaram a tentar impedir a marcha natural do progresso humano.

O homem foi à Lua, caiu o muro de Berlim, a China tornou-se neo-capitalista e lá estão eles lutando desesperadamente para recriar seu habitat perdido em um mundo pulsante e competitivo onde algoritmos vaticinam a vida e a morte de corporações.

Como mortos-vivos alucinados, ateiam fogo em pneus, destroem equipamentos públicos, espancam covardemente cidadãos em aeroportos e tentam impedir o país de entrar na era moderna. Para eles está de bom tamanho, quando muito, chegarmos à era cenozoica.

Não adianta mais. Esta greve geral é o último suspiro de uma espécie que teima em não desaparecer. Muito de seus seguidores já estão encarcerados e outros logo o serão. Suas ideias apodrecem a céu aberto. Seu tempo no planeta acabou.


Claro, restarão sempre os fósseis para nos lembrarem do tempo em que a vida no país era insuportavelmente pestilenta.

posts parecidos

Política

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.