O DIABO NÃO É BOM CONSELHEIRO.



Dilma Vana foi um acidente histórico com vítimas. A obscura guerrilheira que lutou para implantar no Brasil uma ditadura marxista jamais teria chegado tão longe sem o concurso de uma trama nefasta eivada de interesses escusos engendrada pelo indiciado Lula da Silva.

Dilma Vana era uma fora-da-lei extremamente perigosa como mostram os documentos do Arquivo Nacional tornados públicos em 13 de abril de 2011. Pertencente à organização guerrilheira (terrorista é o nome correto) VAR-Palmares planejou, apoiou e executou uma série de crimes dentre os quais o “justiçamento”- assassinato de oficiais do exército, o roubo de bancos e uma série de ações que deixariam perplexos os cabeças do famigerado PCC com seus ingênuos incêndios de ônibus.

Tudo em nome de uma ideologia mortal cujo objetivo era a conquista do poder através da luta armada para a implantação de um regime comunista totalitário no Brasil.

Dilma Vana jamais acreditou em democracia. Ela e seus apoiadores fazem parte, todos eles, de uma facção extremista e sanguinária que não titubeia em utilizar-se das leis e instituições para perpetrar as manobras mais brutais desde que sirvam para a subjugação da sociedade em prol de seus objetivos inconfessáveis.

Tudo começou, como se sabe, com a estratégia do “esperto” Lula da Silva para se perpetuar no poder sem precisar dos expedientes bolivarianos da ”aprovação” de reeleições infinitas. Deu tudo errado.  

Apresentada aos incautos e ignorantes como uma eficaz “gestora” praticou o maior estelionato eleitoral de que se tem notícia nas democracias ocidentais. Mentiu, ludibriou, ocultou, traiu, subtraiu, manipulou. Prostrou a nação sob o tacão da arrogância extrema que só os celerados possuem. Deu no que deu.

Enfim, termina o processo eleitoral de 2014 fraudado pelo aporte de recursos criminosos e por promessas inexequíveis. Ao verbalizar que “podia fazer o diabo” para se eleger jamais poderia imaginar que seria derrotada pelas forças do bem espontaneamente arregimentadas dentre uma vasta maioria de patriotas heroicos.


Pena que a democracia que ela tanto menospreza lhe faculte salário e benesses vitalícias. É revoltante que os senadores tenham caído na armadilha costurada nos bastidores para lhe assegurar os direitos políticos. As trevas, como se sabe, não dão tréguas. Os demônios, nas democracias, precisam ser vencidos nas urnas. A Nação está mais unida do que nunca. Não retornarão jamais.

posts parecidos

Política

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.