VICIADOS NO CRIME.



Nem precisava. O homem é economista formado pela prestigiada PUC-MG (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais) e mestre em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Estudar na PUC é a cara da elite. A mensalidade atual para o curso de economia beira os R$ 2.500,00.  Mas, o futuro mestre foi infectado pelo vírus do esquerdismo radical. O mesmo, aliás, que se alojou , para nunca mais sair, no cérebro de Dilma Vana. Foram companheiros no grupo guerrilheiro fora da lei Vanguarda Armada Revolucionária VAR-Palmares. Aquele que roubava bancos à mão armada, sequestrava e matava quem se interpusesse em seu caminho.

Claro, que não podendo implantar no país a tão sonhada ditadura do proletariado, melhor garantir o pé-de-meia. O homem foi prefeito de Belo Horizonte (salário atual de R$ 23.430,00) e ministro do Desenvolvimento. Indústria e Comércio Exterior (salário de R$ 33.700,00) do governo Dilma Vana em seu primeiro mandato. 

Pois, bem. Fernando Pimentel, atual governador de Minas Gerais pelo PT acaba de ser denunciado pela Procuradoria Geral da República por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.  A “Operação Acrônimo”, levantou evidências de que Pimentel recebeu propina de R$ 2,1 milhões de Reais por ter favorecido a CAOA-Hyundai na edição de portarias do Programa Inovar para a concessão de benefícios fiscais à montadora.

Para acobertar o crime, Pimentel utilizou-se do manjado recurso de usar o operador-laranja Benedito “Bené” Oliveira Neto que emitiu notas fiscais frias por serviços fantasmas à CAOA através de suas três empresas: a Bené Bridge, a BRO e a OPR Consultoria. 

O destino da bufunfa era mesmo Pimentel e sua esposa Carolina Oliveira (recém nomeada secretária de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social pelo marido para ter foro privilegiado e safar-se da justiça comum - o mesmo expediente utilizado por Lula-Jararaca).

As coisas não estão assim um belo horizonte para a Família Pimentel. Se o STJ aceitar a denúncia, o governador petista torna-se réu e deverá ser afastado imediatamente de suas funções. É o que proclama o artigo 92 da Constituição de Minas Gerais.


O partido que pretendia ser benchmarking de honestidade e decoro político mostra a sua verdadeira face. E ela é tão atraente quanto a de um consumidor de crack.

posts parecidos

Política

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.