SOBRAM CRIMES DE RESPONSABILIDADE, ESTÚPIDOS!



Já pensou, caro leitor, se você ganhasse R$ 10 mil por mês e tivesse uma dívida de R$ 66 mil a pagar a cada 30 dias? E se resolvesse rolar este asteroide orçamentário gigante no cartão de crédito? Seria, comparando, a destruição do seu planeta financeiro da mesma forma como os dinossauros foram extintos há cerca de 200 milhões de anos.

É exatamente isso que o desgoverno de Dilma Vana provocou no país. O articulista Celso Ming na edição de hoje de O Estado de São Paulo explica com um didatismo supremo.

Dilma Vana e seus lacaios foram os artífices do maior rombo (déficit primário) nas contas públicas de que se tem notícia. Em 2014, o descalabro já fora de R$ 32,53 bilhões (0,57% do PIB). Em 2015, chegou a explosivos 111,24 bilhões (1,88% do PIB). No acumulado de 12 meses já atingimos 125,1 bilhões (2,11% do PIB).

Este rombo não inclui os juros da dívida. Se forem considerados, o acréscimo aos números anteriores é de cerca de R$ 640 bilhões (10,75% do PIB). Mais que o triplo do limite aceito pelos países que fazem parte da União Europeia!  

Sob qualquer métrica que se tome, a situação do país equivale a de um paciente na UTI em vias de ter suas despesas cortadas pelo plano de saúde. A dívida bruta brasileira (a forma usual de comparação internacional) aponta para um endividamento em fevereiro de 2016 de estratosféricos R$ 4,01 trilhões. Isto representa 67,6 % do PIB. Os analistas já preveem que chegue a 80% do PIB nos próximos anos.

A previsão para este ano de 2016 é uma mega-cratera de R$ 96,6 bilhões (déficit primário). Isso sem contar com a renegociação da dívida dos Estados.

Por que este cenário devastador? Simples. As despesas do (des)governo petista sobem, continuamente, muito mais do que a arrecadação de tributos. Enquanto o PIB, previsivelmente, cairá cerca de 4% neste ano, as despesas em Vanalândia crescerão 9,2%.

A lógica lulopetista e de seus satélites de esquerda, é o escárnio compulsivo com tudo aquilo que se pareça, remotamente, uma gestão fiscal responsável. O esquema é velho conhecido de regimes autoritário-destrutivos (gentilmente chamado de “populistas”) que vampirizam toda a força vital de um país até que dele nada mais reste. Os vampiros, como todos sabem, só possuem um objetivo: a vida eterna.

Se assim não fosse, porque se explicaria a recusa sistemática de sindicatos e partidos políticos “amigos” em aprovar uma reforma previdenciária baseada no aumento da idade mínima de aposentadoria?

Em 15 anos, as despesas com o pagamento de benefícios do INSS pularam de 5,4% do PIB para 7,4%. Eles dizem, sem nenhuma vergonha na cara, que o governo deveria cobrar dívidas de empresas com o INSS que montam em R$ 374 bilhões. Só esquecem de informar que a maior parte destas dívidas se referem a empresas que já de há muito faliram. Quem sabe possuam uma poção mágica para ressuscitar devedores como a VARIG (dívida de 3,6 bilhões) ou a VASP (dívida de 1,6 bilhões).

Ontem, os juristas, autores do pedido de impeachment, Miguel Reale Jr. e Janaína Paschoal disseram que Dilma Vana não só cometera crimes de responsabilidade fiscal, previstos na Constituição, como dera um “golpe” na população durante a campanha eleitoral de 2014.

“Sobram crimes de responsabilidade” declarou, Janaína.

Estes dinossauros ávidos em triturar os recursos do povo brasileiro estão a um passo da extinção. Não se iluda, caro leitor, o meteoro do impeachment fará seu trabalho; mas passarão anos até que a atmosfera do país volte a ser respirável.

posts parecidos

Política

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o desenvolvimento deste Blog. Desde já obrigado!

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.