COMPLIANCE SOCIAL. NOSSO MAIOR DESAFIO.



A grande novidade nesse carnaval foi a comissão de frente da Mocidade Independente de Padre Miguel. Com a criatividade que lhe é peculiar, abriu o desfile mostrando uma linha de corruptos sem rosto, mas facilmente identificáveis pelas roupas (um deles vestido de tailleur vermelho remetendo a você sabe quem). Era o retrato acabado dos protagonistas da crise ética sem fim que nos assola nos últimos 13 anos. Como cenário, uma torre de petróleo da Petrobrás.

A Petrobrás, a galáxia inteira sabe, perdeu quase tudo. Dinheiro, credibilidade e prestígio. Em suma: valor. Está sendo processada nos Estados Unidos.
A ação preferencial da empresa caiu pela primeira vez em 12 anos para abaixo dos R$ 5,00. Você pode optar entre a compra de um papel da Petrobrás ou, com sorte, um pastel de feira com um caldo de cana.  

Os dois congressistas mais importantes da nação têm contas a pagar na Justiça. Um ex-presidente que se julga canonizável se debate como um lambari em água salobra para justificar o injustificável. Integrantes do principal partido de oposição são acusados de roubar, ora vejam, no estado mais rico da federação, recursos da merenda escolar. Vinte e dois municípios paulistas sob investigação.

No ano passado, um dos mais poderosos empresários da construção civil disse prezar mais o indivíduo que faz malfeitos do que aquele que desnuda o seu delito. Por essa e por outras permanece encarcerado na Polícia Federal em Curitiba.

Pesquisa de 2015 da Deloitte, uma das mais conceituadas empresas de auditoria do mundo, nos informa que 65% das corporações de grande porte já possuem um Programa de Compliance (investigação, identificação e punição de práticas antiéticas).

A última edição do Corruption Perception Index -2015 (Índice de Percepção da Corrupção-2015) publicada pela Transparência Internacional www.transparency.org/cpi2015 derruba a posição anterior do Brasil de 69/175 (sexagésima nona posição dentre 175 países) para a 76/175. 

A Dinamarca continua sólida na primeira posição como a nação mais honesta do planeta. A desventurada Somália, se encontra com a Coreia do Norte do facínora supremo Kim Jong-un no fundo do abismo da corrupção.

O Brasil da era petista tem como companheiros  Bosnia-Herzegovina, Burkina Faso, Índia, Tailândia, Tunísia e Zâmbia. Todos na marca dos 76. Muito distante em vergonha-na-cara de Uruguai (21ª posição), Chile (23ª) e da pequena Costa Rica (40ª).


A árdua missão para que um dia possamos nos orgulhar como nação ética e respeitada está ancorada nos valores, atitudes e exemplos que nossas famílias resolverem adotar. Esta é a verdadeira Compliance Social de que necessitamos.

posts parecidos

Cultura

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.