A MELHOR NOTÍCIA DO ANO!

Tenho a certeza de que você, caro leitor, pertence à esmagadora maioria dos brasileiros honestos. Como até os mosquitos da dengue sabem, apenas uma minoria de não mais de 10% continua a aceitar a prática de atos espúrios e ilícitos como justificativa para qualquer tipo de vantagem pessoal. Ao contrário do que possa parecer ao se investigar a vida dos parlamentares (mais de um terço possuem processo no STF) a sociedade dá mostras vigorosas de que não mais compactua com esse estado de coisas.

Como este Blog tem repetido ad nauseam o único antídoto para os políticos prevaricadores está na própria política. É preciso eleger gente boa, honesta, competente e com uma visão moderna de mundo. Se até agora não havia no firmamento político nacional  esperança de atmosfera limpa, pode começar a pensar em aposentar sua máscara contra gases mortíferos emanados pelos milhares de elementos nocivos que fazem da política um meio de asfixiar os cidadãos de bem.

Já existe um partido político que divulga em seu estatuto que não admitirá em suas fileiras quem manifeste “comportamento  ou atitudes que caracterizem discriminação social, racial, religiosa, sexual, por idade ou nacionalidade”. Neste partido, notórios defensores de crenças medievais como Magno Malta (PR-ES) ou o trevoso Marcos Feliciano (PSC-SP) não teriam a menor chance.

Esta nova agremiação explicita também que fechará suas portas “àqueles que tenham sido condenados por sentença transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado por violação aos direitos e garantias constitucionais fundamentais, especialmente aos direitos humanos e meio ambiente, à lei de improbidade administrativa, à legislação eleitoral, especialmente quando relacionada ao abuso do poder político e econômico”.

Esta providência bloqueará maus elementos como um André Vargas (ex-PT/PR) condenado a 14 anos de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro e um Luiz Argôlo (ex-Solidariedade) 11 anos e 11 meses de prisão pelos mesmos crimes. Um Nestor Cerveró (12 anos de prisão), um Alberto Youssef (16 anos)? Nem pensar. Tampouco elementos com o “currículo” de um Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Renan Calheiros (PMDB-AL) ou o campeão em processos no STF (são 15!) Lindbergh Farias (PT-RJ).

Esqueça Tiriricas. Analfabetos e analfabetos funcionais não são bem-vindos. Delete da lista um Ricardo Vescovi, presidente da lamacenta SAMARCO responsável pela tragédia de Mariana-MG.

Odeia os meliantes profissionais travestidos de parlamentares que se perpetuam na política?  “É vetado ao filiado eleito para cargo no Poder Legislativo que se candidate a mais de uma reeleição consecutiva para o mesmo cargo”, esclarece o estatuto. Um José Geraldo Riva (PSD-MT), Presidente da Assembleia Legislativa de seu estado, medalha de ouro em corrupção generalizada, com mais de 100 processos na justiça e há mais de 18 anos no cargo não chegaria nem na calçada da entidade.

Falo do Partido Novo oficialmente na luta por um país melhor desde 15.09.2015 quando teve deu registro concedido pelo TSE.
Qual partido brasileiro você conhece que divulga em sua primeira página os valores que professa? São eles:
1.    Liberdades individuais com responsabilidade.
2.    Indivíduo como único gerador de riquezas.
3.    Todos são iguais perante a lei.
4.    Livre mercado.
5.    Indivíduos como agentes de mudança.
6.    Visão de Longo Prazo.

Não há o menor espaço para black-blocs da política nem para as teorias fajutas do bolivarianismo decadente. Saem de cena partidos que praticam pedaladas fiscais e nutrem monstrengos de apetite insaciável pelo dinheiro público.

Gigantes anãs prestes a explodir como uma Petrobrás devedora de inacreditáveis 506,6 bilhões de Reais não existiriam pela cartilha do Partido Novo.

Se você, caro leitor, perdeu a esperança de dias melhores é reconfortante saber que existe um partido que não tem medo em defender “as liberdades individuais” e a “propriedade privada” em oposição a “conceitos coletivistas e ao estado paternalista”.   Em bom português isso significa caça e punição (dentro da lei, é claro) para terroristas e criminosos do MST e congêneres.

“Garantia ao acesso à educação básica de qualidade criando um ambiente baseado no mérito”. Fim da educação universitária gratuita, sorvedouro de dinheiro público e trincheira de esquerdopatas ineficientes que majoritariamente beneficia quem pode pagar por instituições privadas.

“Revisão do papel do Estado reduzindo o escopo de sua atuação e a  carga tributária”. Exclusão do poder público de tudo o que , decididamente, não é sua função. A ele caberia apenas “Educação Básica”, “Saúde” e “Segurança”.

“Simplificar a legislação e desonerar o pagador de impostos”. Sem CPMF e outras excrescências criadas para alimentar uma máquina pública tão gigantesca quanto corrupta e ineficaz.

E por fim, “promover a livre iniciativa com o estímulo a um ambiente empreendedor, estabelecendo regras transparentes, adequando a legislação trabalhista, simplificando a estrutura tributária e priorizando o interesse do consumidor”.

O Partido Novo  soa como uma alvissareira promessa de expurgar séculos de pensamento equivocado. Os cidadãos vigilantes e desejosos em deixar uma nação de que se orgulhar para as gerações futuras agradecem. Essa é, simplesmente, a melhor notícia que poderíamos ter!

Veja a entrevista com João Amoêdo - fundador do Partido Novo http://novo.org.br
























posts parecidos

Política

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o desenvolvimento deste Blog. Desde já obrigado!

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.