O PAÍS QUE (AINDA) TOLERA A CORRUPÇÃO E O CRIME.


A atriz Thaila Ayala foi pega pela Receita Federal com um computador comprado nos Estados Unidos e não declarado. Achava que tinha o direito de entrar no país com o artefato sem pagar impostos.  Qual foi a reação da moça? Esbravejar nas redes sociais: “ Parabéns Brasil. Parabéns a você que mora nesse país de merda e é parado pela Receita Federal”.
 

Malcom Oliveira, jogador do Corinthians, comprou uma Carteira Nacional de Habilitação. Foi desmascarado pela conhecida Lei da Física que diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço. Conseguiu o milagre de realizar as aulas teóricas e práticas requeridas ao mesmo tempo. Ele e outros 4.900 fraudadores tiveram suas carteiras suspensas e podem, se condenados, cumprir pena de 2 a 12 anos de prisão.

 

Eduardo Cunha, deputado pelo PMDB-RJ e presidente da Câmara foi denunciado pelo empresário Júlio Camargo pelo suposto recebimento de cinco milhões de dólares em propina. O depoimento colhido pelo juiz Sérgio Moro, equivale a uma bomba de mil megatons capaz de vaporizar a reputação do paladino da moralidade. Cunha, ao invés de demonstrar equilíbrio, já que se declara inocente, ameaça as instituições e covardemente alardeia na mídia seu rompimento com o governo, aliado de seu partido, ao qual acusa de ser o urdidor de tal manobra. A Cunha se juntam os notórios Renan Calheiros e Collor de Melo, igualmente enredados até o pescoço em antigas e novas falcatruas.

 

Gleison Vieira da Silva, 17 anos, delator e partícipe do brutal assassinato de três meninas na cidade de Castelo-PI foi espancado até a morte pelos comparsas (15 e 16 anos) que com ele dividiam a cela de reclusão e a culpa pelo crime.  O quarteto diabólico já tinha várias passagens pela polícia, era usuário de drogas e declarara preferir uma vida criminosa aos estudos.

Apesar de 90 % da população apoiar a redução da maioridade penal, políticos ( majoritariamente de esquerda) e alguns formadores de opinião ainda relutam em dar suporte à causa.

 

O Brasil, segundo dados de 2014 da Transparência Internacional, ocupa a posição 69 (dentre 175 países investigados) no ranking mundial da corrupção com o índice 43. Quanto mais perto de 100 menos corrupto é o país. Quanto mais perto de zero mais corrupto é o país.

 

Segundo a Associação Brasileira de Criminalística, apenas 8% dos assassinatos são punidos no país. Nos  Estados Unidos o índice é de 65%. No Reino Unido é de 90%. Em Natal-RN , à noite, apenas 16 policiais trabalham para proteger uma população de mais de 1 milhão de habitantes...
 

Só há uma saída para mudar esse status quo: o amplo repúdio da sociedade à corrupção e à banalização do crime. Talvez coisa para as próximas gerações...

posts parecidos

Política

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.