QUEM É O MARINGAENSE DA VAGA DE DEFICIENTE?



O Brasil está passando por um bem-vindo surto de caça aos corruptos e delinquentes morais  das mais variadas naturezas. Parece que, finalmente, a sociedade cansou de aceitar ações e atitudes que impedem que o país se liberte da vergonhosa 69ª posição no ranking mundial da corrupção.

Só pra recordar, segundo a Transparência Internacional  que divulga o Índice de Percepção da Corrupção desde 1995, o Brasil em 2014 obteve tão somente 43 pontos numa escala de 0 ( extremamente corrupto) a 100 (extremamente honesto). O campeão da cidadania virtuosa é a Dinamarca com 92 pontos. No execrável posto de países mais corruptos do planeta temos o empate entre Coreia do Norte e Somália com 8 pontos.

Faz tempo que estamos atolados na marca dos 40 pontos e as consequências dessa infeliz escolha (sim, porque a corrupção é um processo que só viceja se houver o beneplácito da sociedade) batem à nossa porta como um espectro aterrorizante :  educação em frangalhos, saúde pública deteriorada, eleições decididas com dinheiro ilícito, políticos e empresários mancomunados em urdiduras sombrias, impunidade para ricos e poderosos, burocracia asfixiante e instituições débeis.

Claro que quando se fala em corrupção ninguém assume ser parte do problema e da sua solução possível. Pouco ou nada adianta vociferarmos contra políticos venais quando sonegamos impostos, subornamos agentes públicos, burlamos leis de trânsito, falsificamos carteirinhas para pagar meia entrada, compramos produtos pirateados, furamos  fila e estacionamos nossos carros indevidamente na vaga de idosos e deficientes.

Ontem, dia 24, bombou na internet o vídeo de um maringaense que foi pilhado com seu carro parado em uma vaga de deficiente.  A ação foi creditada ao Canal Boom do You Tube cujo negócio parece ser o escracho social de práticas abusivas e antissociais.

O meliante moral  que ocupou criminosamente a vaga destinada aos cidadãos com algum tipo de limitação física não esperava ver seu carro totalmente coberto de adesivos azuis e brancos travestindo toda a lataria do veículo com o símbolo internacional da deficiência. 

Perplexo e desnorteado com a inesperada ação de protesto foi espetacularmente apupado pelos transeuntes e espectadores da cena.
Ao invés de qualquer retratação ou sintoma de arrependimento, saiu como um diretor de empreiteira, célere e altaneiro como se repudiasse diante de todas as evidências o crime praticado.

Prezado maringaense fujão. Não funciona mais. A sociedade começa a dar mostras de tolerância zero com falcatruas, trambiques ,espertezas e jeitinhos. Tempos alvissareiros! 








posts parecidos

Política

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o desenvolvimento deste Blog. Desde já obrigado!

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.