FEVEREIRO NEGRO.


Fevereiro vem do latim februarius que por sua vez se origina da palavra Februus, deus da morte na mitologia etrusca. Como os romanos eram hábeis na negociação com os deuses, para evitar maiores infortúnios, decidiram também que este seria o mês da purificação no qual animais seriam sacrificados na tentativa de barrar eventuais ataques de fúria celeste.

O país está vivendo um fevereiro fatídico em que o nível de insanidade de governantes e políticos  parece carrear para o sepulcro todas as conquistas que bem ou mal um dia nos  credenciaram a sonhar com uma nação desenvolvida. E não é só no único país de língua portuguesa da região que o clima está pestilento. Na Argentina, a morte mal explicada do promotor Alberto Nisman que estaria prestes a denunciar Cristina Kirchner e vários de seus colaboradores da suposta tentativa de acobertar ações terroristas iranianas no país, levou às ruas de Buenos Aires mais de 500 mil pessoas no dia 18  exigindo justiça e o fim da impunidade.

Na Venezuela, como se assiste todos os dias no noticiário, o governo nauseabundo do ditador e exterminador de jovens inocentes Nicolás Maduro marcha, a passos largos , para a putrefação irreversível da economia com o sepultamento em vida das instituições democráticas.

Na Cidade do México, milhares de cidadãos tomam as ruas cinco meses após o hediondo massacre de 43 jovens entregues pela polícia aos traficantes Guerreros Unidos, caso esse até agora sem ação alguma por parte do governo que deveria proteger a população.

No Brasil , a dublé de presidente Dilma Vana a cada dia expõe o país à perplexidade internacional  e à fúria doméstica com ações que demonstram o veloz agravamento de sua personalidade esquizo-ditatorial-incompetente. A capa do The Economist desta semana para a América Latina não deixa dúvidas quanto ao destino da outrora locomotiva regional: o pântano mesozoico gerado por suas ideias pré-cambrianas.

Mas, como diz o ditado popular, desgraça pouca é bobagem. O celerado Antônio Conselheiro de Caetés que atende também pelo codinome “Lula” resolveu assestar todos os seus tentáculos venenosos contra o país ameaçando levar a sociedade à guerra civil sob as hostes do manipulador cruel e excrescência moral chamada em seu socorro, João Pedro Stédile.

Na Câmara dos Deputados  o radical trevoso e defensor da prevalência  religiosa sobre o estado laico, Eduardo Cunha, finalmente despe sua máscara e escarnece da nação ao aprovar a imoral e indefensável “cota de passagens aéreas” para as mulheres de deputados.

No âmbito da justiça, o juiz Flávio Roberto de Souza, passeia serelepe com o Porsche Cayenne do empresário símbolo do BNDES, Eike Batista,  avaliado em 500 mil Reais, que ele mesmo confiscou levando ao ridículo a imagem de seus pares.

E as estradas estão bloqueadas pelos caminhoneiros irados com a política econômica que lhes asfixia. E os médicos convocam uma greve geral. E os militantes nazopetistas desfraldam suas bandeiras vermelhas prometendo “porrada” em tantos quantos exerçam seu sagrado direito de protesto e expressão. E a Petrobrás mais uma vez é humilhada com o rebaixamento do “Grau de Investimento” para “Grau Especulativo” pela agência Moody’s.  E falta água, gasolina, comida. E a paciência do povo está se esgotando rapidamente.

Depois de amanhã entraremos em Março que é o mês dedicado a Marte - deus da guerra para os romanos. E vai chegar o dia 15 com a mega-manifestação nacional pelo impeachment de Dilma Vana. Que os deuses (todos eles) tenham piedade de nós.

P.S. Ontem ,o mundo ficou estarrecido mais uma vez com os abutres sinistros do Estado Islâmico que destruíram, a golpes de picareta, relíquias do Museu de Mossul no Iraque datadas do século 7 a.C. Tudo em nome de suas dementes e cruéis crenças diabólicas.

 

 

 

 

 
 
 
 
 
 

 

posts parecidos

Destaques

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.