O SUJO E O MAL-LAVADO.

 
 
 

Vamos combinar. Todos odeiam os políticos corruptos. Isso é bom! A corrupção é uma forma de assassinato social. Os que roubam a merenda escolar e os remédios da população carente são tão (ou mais) culpados que os serial killers da TV. As ratazanas vorazes que dilaceram o patrimônio público merecem a morte por asfixia em uma câmara de gás Sarin (se forem as da Petrobrás melhor não correr riscos e submetê-los ao raio desintegrador instantâneo para não restar nem o Bóson de Higgs).

Infelizmente as coisas não são tão simples quanto parecem. É que as práticas antiéticas não são monopólio de uma parcela da sociedade como se todas as outras portassem a túnica branca das vestais. Enquanto a sociedade achar normal as práticas que relacionamos a seguir continuaremos o que sempre fomos desde o avistamento do Monte Pascoal.

 Colocar nome em trabalho que não fez.


 Assinar presença em nome um colega.

 Pagar para alguém fazer seus trabalhos.
 Saquear cargas de veículos acidentados nas estradas.

 Estacionar nas calçadas e em qualquer lugar proibido.

 Subornar ( ou tenta subornar) quando é pego cometendo infração.

 Trocar voto por qualquer coisa: areia, cimento, tijolo, e até dentadura.

 Falar no celular enquanto dirige.

 Usar o telefone da empresa onde trabalha para ligar para o celular dos amigos (me dá um toque que eu retorno...) assim o amigo não gasta nada.

 Trafegar pela direita nos acostamentos num congestionamento.

 Parar em filas duplas, triplas, em frente às escolas.

 Violar a lei do silêncio.

 Dirigir após consumir bebida alcoólica.

 Furar filas nos bancos, no cinema, no aeroporto, no ponto de ônibus...


 Apossar-se de áreas públicas como se suas fossem tipo churrasqueira, mesas, nas calçadas.

 Pegar atestado médico sem estar doente, só para faltar ao trabalho.

 Fazer "gato
"
de luz, de água e de tv a cabo.

 Registrar imóveis no cartório por um valor abaixo do comprado para pagar menos impostos.

 Comprar recibo para abater na declaração de renda .

 Declarar-se pardo ou afrodescendente mesmo sendo pálido como um raio de luar para ingressar na universidade através do sistema de cotas.

 Ao viajar a serviço da empresa, se o almoço custou 50, pedir nota fiscal de 100...

 Comercializar objetos doados nessas campanhas de catástrofes.

 Estacionar em vagas exclusivas para idosos ou deficientes.

 Adulterar o velocímetro do carro para vendê-lo como se
fosse pouco rodado.

 Comprar todo tipo de produto pirata.

 Substitui o catalisador do carro por um que só tem a casca.

 Diminuir a idade do filho para que este passe por baixo da roleta do ônibus, sem pagar passagem.

 Emplacar o carro fora do seu domicílio para pagar menos IPVA.

 Subtrair das empresas onde trabalha, pequenos objetos, como clipes, envelopes, canetas, lápis... como se isso não fosse roubo.

 Comercializar os vales-transporte e vales-refeição que recebe das empresas onde trabalha.

Mentir quando o fiscal aduaneiro pergunta o que traz na bagagem.

 Encontrar e não devolver algum objeto perdido.

A lista é interminável...

Se você se indigna com o mensalão, petrolão, empreiteiros, políticos e qualquer salafrário que pratica atos espúrios, faça um exame de consciência e veja se você não adota uma dessas práticas eticamente indefensáveis.

Se você é dos que acha que o país não tem mais jeito pelo menos tente deixar filhos melhores (mais honestos, mais educados, mais éticos, mais responsáveis, mais dignos). Só assim teremos alguma chance no futuro.


posts parecidos

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.