O MODELO PERDEDOR QUE DEVEMOS RECHAÇAR



Guilherme Fontes, ator e diretor, captou nos anos 90 R$ 8,6 milhões de Reais para fazer um filme sobre a vida de Assis Chateaubriand (1892-1968) magnata das comunicações nas décadas de 40 a 60 do século passado. O dinheiro veio do incentivo à cultura através das Leis Rouanet e do Audiovisual. O filme nunca ficou pronto. Há fortes indícios de desvio da verba para fins ilícitos. O TCU- Tribunal de Contas da União- está enviando a fatura para pagamento sem possibilidade de recurso. São 83 milhões de Reais (a correção e multas do montante original ao longo de duas décadas).

No decorrer deste ano, uma operação deflagrada pelo Ministério Público, Polícia Federal e Poder Judiciário do Rio Grande do Sul, confiscou alguns milhões de litros de leite adulterados e mais de 30 caminhões tanques. Há atualmente 13 pessoas presas seis delas com sentença decretada. A audácia dos fraudadores atingiu marcas de renome como Parmalat e Líder que colocaram (sem saber, imagina-se) em suas caixinhas leite com formol. Escutas telefônicas asseguram que o crime está espalhado muito além das fronteiras gaúchas. Espera-se para breve os próximos capítulos.

Nem vamos mencionar o escândalo padrão Armagedon que colocou a reputação da Petrobrás nas profundezas além-pré-sal.

 Integridade é a qualidade de quem é íntegro, honesto, incorruptível, cujos atos e atitudes são irrepreensíveis. Como o senso comum nos ensina essa não é uma qualidade intrínseca do homo-sapiens. Em todo o planeta as mais inusitadas organizações se debruçam sobre o tema criando rankings da corrupção e da falta de integridade e de confiabilidade.

A consultoria alemã GfK em março deste ano nos revela quais as profissões mais (e menos) confiáveis na percepção da sociedade. Para isso ouviu cerca de 28 mil pessoas em 25 países (Brasil entre eles). Em relação à banda podre da confiabilidade não há surpresas. Veja:

   Classificação das profissões mais confiáveis no Brasil em 2014

Profissões Mais Confiáveis
Índice de confiabilidade (%)
1.    Bombeiros
92
2.    Paramédicos
81
3.    Piloto de avião
80
4.    Farmacêutico
76
5.    Professores
72
5.    Arquitetos
72
5.    Enfermeiros
72
8.    Médicos/Psicólogos
66
8.    Jornalistas
66
10.  Engenheiros
64

 
Profissões Menos Confiáveis
Índice de confiabilidade (%)
1.    Políticos
6
2.    Prefeitos
14
3.    Corretores de Seguro
30
4.    Advogados
41
5.    Empresários
42
6.    Policiais
44
7.    Banqueiros
46
8.    Funcionários Públicos
48
9.    Apresentadores de TV
48
10.  Atletas Profissionais
49


 
A integridade está baseada em crenças, valores e princípios morais. Portanto, ela é filha da ética. Ética (do grego ethos, que significa modo de ser, caráter, comportamento) é o ramo da filosofia que  estuda e propõe princípios e valores morais que norteiam a conduta humana na sociedade.

A corrupção existe em todas as sociedades desde sempre. As sociedades menos corruptas são aquelas nas quais a ideia da corrupção é rechaçada pela maioria de seus integrantes.

A corrupção viceja quando uma sociedade a aceita e a tolera. Essa é a grande questão filosófica. O Brasil não é o país mais corrupto do mundo. Mas, ainda não chegamos a uma posição que nos dê orgulho. 

A mais compacta e por isso mesmo melhor definição de corrupção vem da Transparência Internacional uma organização não governamental  de alcance global com sede em Berlim, Alemanha (http://www.transparency.org).

“Corrupção é o abuso de poder para a obtenção de vantagens pessoais”. 

A Tranparência Internacional publica duas listas: uma com 175 países classificados pelo “Índice de Corrupção no Setor Público” em uma escala que vai de 100 ( o menos corrupto) a 0 ( o mais corrupto); outra com os 28 países mais ricos e poderosos do mundo classificados pelo “ Índice dos Pagadores de Propinas” (Bribe Payers Index) que mede a frequência com que um país está envolvido no pagamento de suborno em transações com empresas estrangeiras.Vejamos qual é a posição do Brasil em ambas as listas. 

“Índice de Corrupção no Setor Público” - (Corruption Perception Index)-CPI- 2014 

Pos.
PAÍS
CPI
1
Dinamarca
92
1
N. Zelândia
91
3
Finlândia
89
4
Suécia
87
5
Noruega
86
5
Suíça
86
7
Cingapura
84
8
Holanda
83
9
Luxemburgo
82
10
Canadá
81
 
 
 
17
Estados Unidos
74
21
Chile
73
21
Uruguai
73
 
 
 
31
Portugal
63
43
Coreia do Sul
55
47
Costa Rica
54
 
 
 
69
Brasil
43
 
 
 
85
Índia
38
100
China
36
103
México
35
107
Argentina
34
 
 
 
137
Rússia
27
161
Venezuela
19
174
Coreia do Norte
08
174
Somália
08

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O menos corrupto do mundo é a Dinamarca (índice 92), os mais corruptos são a Coreia do Norte e a Somália (índice 08). Nas Américas, o Canadá é o que ocupa a melhor posição (10ª) seguido dos Estados Unidos (17),  Chile e Uruguai ( 21). Portugal está na posição 31, melhor que a Coreia do Sul (43). A pequenina Costa Rica está bem à frente do Brasil na posição 47. E nosso país está na posição 69 com nota 43 (não passa de ano...). 

Se nos serve de consolo, a gigante China amarga a vergonhosa 100ª posição seguida de México (103) e nossa vizinha Argentina na posição 107. A Rússia do beligerante Putin está empatada com o Iran na posição 136. E daí pra frente chegamos ao calabouço onde a ética foi lancetada de morte com a bolivariana Venezuela (161) e na última posição (174) Coreia do Norte e Somália.   

Índice dos Pagadores de Propinas” (Bribe Payers Index- BPI-2011) 

Nesta lista a escala vai de 0 (sempre se envolve em propina) a 10 (nunca se envolve em propina). Nesta lista estão somente os países do G20 e alguns mais que representam cerca de 80% do PIB mundial.  

Pos.
PAÍS
BPI
1
Holanda
8,8
1
Suíça
8,8
3
Bélgica
8,7
4
Alemanha
8,6
4
Japão
8,6
6
Austrália
8,5
6
Canadá
8,5
8
Cingapura
8,3
8
Reino Unido
8,3
10
Estados Unidos
8,1
 
 
 
14
Brasil
7,7
 
 
 
19
Índia
7,5
23
Argentina
7,3
26
México
7,0
27
China
6,5
28
Rússia
6,1

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dentre os países do BRIC, o Brasil é o mais bem colocado. Os piores são China e Rússia. 

Se você é daqueles que acha que o problema do país são os “políticos corruptos” ou outro motivo qualquer, lamento lhe dizer que o ”problema real” de qualquer país é a sua sociedade e que esta sociedade é composta de pessoas e que você e eu somos parte dela. 

Sabe por que a Dinamarca é o país menos corrupto do mundo? Porque a sociedade dinamarquesa não aceita a corrupção. E em um ambiente assim quem praticar atos antiéticos será severamente punido e o pior, será repudiado pela sociedade. Claro que lá existe todo um arcabouço institucional praticamente imune à ruptura ética com leis severas, abrangentes e aplicadas incondicionalmente. Agora eles estão dando mais um passo à frente com uma nova lei que inviabiliza que alguém possa se esconder atrás de laranjas na posse de uma empresa. 

Na Dinamarca as pessoas com desvios de conduta pensarão não duas, mas dez vezes antes de praticar atos de corrupção.

Se você gostaria que não houvesse corrupção no Brasil comece  a exercer seu papel como cidadão/cidadã, pai/mãe, profissional no sentido de não aceitar a corrupção nem que a vaca tussa. É assim , e só assim, que as coisas mudam.

 EM TEMPO: O Ministério Público Federal lança hoje, 9/12/14, o Portal de Combate à Corrupção o qual permite que o cidadão comum possa denunciar práticas ilícitas. Acesse http://cidadao.mpf.mp.br/

 

 

 

posts parecidos

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.