MOROS E AS ELEIÇÕES BRASILEIRAS

 
 



Na mitologia grega Moros, o destino, é filho do Caos e de Nix, a noite.  Para ser justo, é cego e atribui  nacos de felicidade e tormento para todos, sem privilégios. E não adianta espernear.

Moros deve ter ficado de saco cheio de ter que administrar suas decisões em um planeta com cada vez mais gente (ainda não havia a internet nem o Google). Por isso, em um dia particularmente trabalhoso, pegou Ananque ( sua mulher) de jeito e engravidou-a de três meninas – as Moiras que herdaram do pai a cegueira e a determinação  acrescentando ao Destino uma licença poética ( nesse caso, trágica) de que cada pessoa poderia piorar sua situação tanto quanto pudesse até um certo limite, é claro.
Cloto, a líder do grupo e gestora de apurado senso de planejamento estratégico, tecia o fio da vida dos mortais com uma visão, digamos, macro do cenário à frente.
Láquesis, com doutorado em sociologia no Olimpo distribuía com absoluta precisão doses de variadas competências e dificuldades equivalentes aos viventes para que a jornada terrestre pudesse valer a pena.

Átropos, a implacável, fazia de quando em quando uma rigorosa avaliação de desempenho tanto individual quanto coletiva.  Se o grau de insanidade ficasse fora dos limites traçados ela mexia os pauzinhos, melhor dizendo, a tesoura, e cortava sem dó a trajetória dos inconsequentes. Às vezes, para colocar as coisas nos eixos, Átropos decidia tirar do jogo alguém com poucas chances de realizar as mudanças de rota necessárias.

Foi assim com Eduardo Campos. Moros, estupefato com o nível de desatinos perpetrados pelo grupo de Dilma Vana decidiu que era hora de dar um basta geral na situação caso contrário as leis do cosmo ficariam seriamente comprometidas. Chamou as filhas e repassou com elas , uma a uma, a barafunda de erros de gestão daquela que se autointitulava “Presidenta”.

Erro 1: Inchar a máquina pública a um limite insustentável e colocar à frente de ministérios , órgãos e empresas estatais gente com os mais baixos níveis de competência e decoro existentes. Nem no Olimpo, Zeus admitira quarenta ministérios...

Erro 2: Detonar o superávit primário do país (que era de 3,1% do PIB) para menos de 1% em 2014 o que nem com a ajuda de todos os deuses e semideuses permite que as contas fechem.

Erro 3: Fazer o Banco Central de títere baixando juros ao seu bel prazer, cortando a livre flutuação da taxa de câmbio , manipulando preços e distribuindo facilidades a esmo.

Erro 4 : Implodir a rentabilidade das empresas de energia, desrespeitando contratos e levando todo o mercado a um nível de insegurança jurídica não existente nem nos domínios do Hades.

Erro 5: Destruir o valor de mercado e a reputação da Petrobrás, comprando refinarias que valiam 42,5 milhões de dólares por 360 milhões ( no final das contas arcando com um prejuízo de mais de 1 bilhão de dólares ) e criando a maior dívida corporativa do planeta.

Erro 6: Abandonar o tripé macroeconômico  (câmbio flutuante, metas de superávit primário e metas de inflação) que colocou o país nos eixos com a gestão FHC afundando o país no abismo da ideologia estatizante e intervencionista. O Brasil já purga uma recessão técnica com inflação alta.

Erro 7: Ludibriar a população com dados maquiados da economia fruto de tramoias e invencionices  arrastando a Nação à sina do Prometeu Acorrentado.

Erro 8: Aliar-se  à nova casta de seres do atraso os - Déspotas Bolivarianos, submetendo a diplomacia do país, outrora vivaz e relevante, ao olhar petrificante da Medusa do esquerdismo.

Erro 9: Acobertar e relativizar todos os tipos de desvios éticos cometidos por seu partido e aliados, após enganar a população com o teatro do combate aos “mal-feitos”.

Erro 10: Ignorar a força de Moros, que sabiamente colocou Marina Silva no seu caminho levando a eleição para o segundo turno e, ele havendo, derrotando-a por uma margem de pelo menos 5 pontos percentuais...
 
 

posts parecidos

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.