UMA SELEÇÃO À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS.


 
 
Se você é cinéfilo certamente conhece o cult do diretor espanhol Pedro Almodóvar “Mulheres à beira de um ataque de nervos” lançado em 1988. O filme tem um elenco resplandecente para o cinema espanhol da época com Antonio Banderas, Carmen Maura, Rossy de Palma, Julieta Serrano e María Barranco. No enredo, as mulheres têm motivos de sobra para atingir o grau telúrico de descontrole emocional. Uma, está grávida de seu amante que acaba de abandoná-la. Outra, se apaixona por um cara que ela descobre ser um perigoso terrorista xiita. A terceira, bebe por engano uma jarra de gaspacho batizada com sonífero e a última, a mulher do amante da primeira, simplesmente planeja matá-lo.

Thiago Silva, 29 anos, zagueiro e capitão do Paris Saint-Germain  (salário de 12 milhões de Euros em 2013) ocupa a mesma posição e a responsabilidade de líder da nau capitânia verde-amarela. Parece ser o caso mais severo. Isola-se como um eremita em campo quando deveria estar apoiando os companheiros.
Júlio César ( 34, Toronto FC) ainda remói a dor da perda da Copa da África do Sul enredado ,até as luvas, com uma mistura de  sentimento de culpa e desejo de reparação. Difícil confiar em um goleiro que segundos antes da decisão por pênaltis verte copiosas lágrimas quando deveria estar em estado de concentração plena.

 William (25, Chelsea) ,claramente, perde um dos pênaltis mergulhado na infusão de fluidos pesarosos que emanam de seus colegas. Neymar (22, Barcelona) após marcar o seu gol na última cobrança chora convulsivamente como um bebê que perdeu a chupeta.

Felipão, grita, reclama, esbraveja e ao final, como um paizão bipolar vai consolar seus rebentos (todos profissionais maiores de 20 anos, jogando nos mais prestigiados times do planeta e ganhando salários estelares).

Fred, bem..., este parece estar hospedando um espectro alienígena de origem desconhecida que abduziu por completo sua capacidade de jogo.

Leio na imprensa que Scolari recorreu, em caráter de urgência, aos serviços da psicóloga Regina Brandão (doutora em Ciências do Esporte pela Unicamp, São Paulo) sua conhecida de longas datas. Ao que tudo indica, doutora Regina não terá momentos fáceis pela frente. Felipão parece não haver percebido o non-sense de sua mais recente entrevista: “a pressão abala o emocional dos jogadores e o time não rende o esperado” disse ele ao jornalista Juca Kfouri.

O que estes bem nutridos e endinheirados rapazes têm que entender é que a profissão que escolheram pressupõe uma enorme carga de pressão por resultados. E o mínimo que a nação espera deles é foco no trabalho. Como, aliás, se espera de qualquer profissional digno deste nome.

“Mulheres...” foi indicada ao Oscar de 1989 como melhor filme estrangeiro. Não ganhou. O vencedor foi a produção sueco-dinamarquesa “Pelle – O Conquistador” dirigido por Bille August. Esta sim. Uma verdadeira história de superação de seres humanos submetidos a condições de humilhação e sofrimento extremos.
No filme, apesar de tudo, nenhum dos personagens sequer admite abrir mão de seus sonhos. Lutam como verdadeiros heróis para dar a volta por cima.  Ao invés das sessões de pagode, bota a seleção pra ver este filme Felipão.
 
Thiago Silva com uma atitude em tudo contrária a de um verdadeiro capitão.
 
 

posts parecidos

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.