BRASIL, ÍNDIA, ESTADOS UNIDOS E A NATUREZA HUMANA.


14 dias para a Copa do Mundo. O irascível Valcke diz que a FIFA também tem sua parcela de culpa neste mega-imbroglio em que se tornou o evento “com exceção da corrupção”. Segundo entrevista concedida à BBC  admite ele que não foram claros sobre quem pagaria as instalações temporárias. Deviam mandar a fatura para o PT do Lula. Afinal, eles são experts em angariar fundos para cobrir as falcatruas de seus apaniguados e possuem relações privilegiadas com o mundo do crime como ficamos sabendo em mais uma história escabrosa.

O deputado estadual Luiz Moura (PT-SP) transita em reuniões com o PCC (Primeiro Comando da Capital) nas quais confabula sobre a melhor forma de atear fogo aos ônibus paulistanos. O jornal O Estado de São Paulo de hoje nos conta como este elemento, em cinco anos, saiu da situação de pobreza para ser dono de um patrimônio de mais de 5 milhões de Reais.

O currículo do deputado é um verdadeiro prontuário de delitos. Foi condenado por roubo a 12 anos de cadeia. Fugiu após ter cumprido um ano e meio.
A cumpanheirada está em festa. O ministro Joaquim Barbosa anuncia sua retirada do STF por motivos de saúde. O advogado do mensaleiro José Genoíno apressou-se em declarar que o Supremo ficará melhor. A falta de vergonha na cara dessa gente parece não conhecer limites.

A coerência ética do PT, como já estamos cansados de saber, sumiu pelo ralo há muito tempo. E essa decadência de costumes se autoalimenta como podemos constatar na foto abaixo que mostra o outrora inimigo visceral Paulo Maluf com o candidato ao governo de São Paulo Alexandre Padilha em refulgente aliança . Mas, de que servem princípios na política senão para serem pisoteados sempre que necessário, não é mesmo? A "honra" perdida do PT custou barato. Apenas 1 minuto de tempo na propaganda eleitoral a mais...

  

Fiz um rolezinho nos principais jornais de norte a sul do país. Além dos entediantes atrasos todos são unânimes em dizer que a população não está entusiasmada com a Copa. Simplesmente não existe uma onda verde-amarela que acuse a proximidade dos jogos. A única novidade são índios disparando flechas contra policiais. Hoje eles estão bloqueando as rampas do STF em Brasília.

Enquanto isso o instituto Trata Brasil acusa o governo de incompetência e descaso em relação às obras de saneamento básico previstas no PAC 1 e 2 (o PAC 1 começou há sete anos!).

Após um pente-fino nas obras o instituto descobriu o óbvio: 58% das obras de esgoto estão fora do cronograma previsto sendo que 23% delas paralisadas, 22% atrasadas e 13% ainda não iniciadas. Até quando teremos que suportar a humilhação de ver nas páginas da imprensa internacional notícias do tipo “Venha para o Mundial e nade com Fezes”? Foi exatamente assim que o sítio estadunidense Global Post se referiu ao Rio de Janeiro e seus históricos problemas de degradação ambiental por falta de saneamento.

Fora do Brasil o mar também não tá pra peixe... Na Índia, somos, mais uma vez, lembrados de que milênios de civilização ainda não nos resgataram da barbárie.  Duas primas de 14 e 15 anos de idade da casta dos intocáveis (oh vergonha humana!) foram brutalmente estupradas por cinco homens e após, enforcadas em uma árvore. A polícia local nada fez, nada investigou. A população protestou como pôde e tudo indica que nada acontecerá aos culpados.

Dos Estados Unidos chega a notícia de que o engenheiro da General Motors Ray DeGiorgio confessou ao comitê de investigação do Congresso Nacional que simplesmente esquecera de pedir mudanças na chave de ignição de alguns modelos da montadora. O erro ocasionou 13 mortes (conhecidas) de usuários da marca. Aponta também que a atual presidente Mary Barra sabia da ignição defeituosa antes de assumir a direção da empresa.

O caso não é exatamente uma novidade. Na década de 70 a Ford mesmo sabendo que o tanque de combustível de seu novo carro o “Pinto” (projetado para brigar com os compactos europeus que ameaçavam a indústria norte-americana) corria o risco de explosão em colisões traseiras não titubeou em lançá-lo. Fez uma conta rápida e concluiu que ficava mais barato pagar eventuais indenizações do que alterar o projeto.  Claro que após mais de 500  compradores do modelo incinerados a coisa saiu do controle e a Ford foi levada aos tribunais. Na época o presidente da empresa era o famoso e incensado Lee Iacocca, que não tinha o menor constrangimento em dizer publicamente que “Safety doesn’t sell” (segurança não vende).

Esta história chegou ao cinema com o filme “Classaction” (Julgamento Final) EUA-1991 direção de Michael Apted com Gene Hackman no papel  do advogado de acusação Jeb Ward. Na trama a advogada de defesa da montadora era a filhade Ward.
Brasil, Índia, Estados Unidos...não importa. A natureza humana não muda. Pobre planeta!

Veja o Crash Test do Ford Pinto.



Assista o excelente "Julgamento Final".

posts parecidos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o desenvolvimento deste Blog. Desde já obrigado!

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.