O MUNDO, O BRASIL E A CORRUPÇÃO - PARTE 1.





STF determina prisão do deputado Natan Donadon, que desviou R$ 8 milhões. Fonte: Agência Brasil ,publicado no Portal Terra em 26.06.13 às 12:01h

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou nesta quarta-feira a prisão imediata do deputado Natan Donadon (PMDB-RO), após rejeitar recurso da defesa do parlamentar. A ministra Cármen Lúcia, relatora da ação, considerou o embargo de declaração apenas uma medida protelatória do processo.
Esta é a primeira vez, desde a Constituição de 1988, que um deputado terá que cumprir pena durante o mandato, por determinação do STF. O deputado está em Brasília e não vai se pronunciar, segundo a assessoria de imprensa.
O único voto divergente foi o do ministro Marco Aurélio Mello. A votação terminou em oito a um. Na sessão, os ministros decidiram manter a condenação, referente a 2010, a uma pena de 13 anos, quatro meses e dez dias, que deve ser cumprida em regime fechado.
Em outubro de 2010, o deputado foi condenado pelos crimes de peculato e formação de quadrilha por desviar mais de R$ 8 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia entre 1995 e 1998, quando era diretor financeiro do órgão. Ele também terá que devolver R$ 1,6 milhão aos cofres públicos.
O advogado do parlamentar, Nabor Bulhões, reagiu à decisão, mas não cabe mais recurso. "A decisão viola frontalmente a Constituição e as garantias constitucionais do mandato parlamentar", ressaltou.
 Vamos ao que interessa.
Para início de conversa é quase impossível medir com exatidão o montante da corrupção em um país. Isso porque uma transação deste tipo é realizada para não deixar rastros. Claro que algumas vêm à tona. Mas isso é apenas a ponta do iceberg.
Por mais árdua e imprecisa que seja esta tarefa é louvável existir uma organização mundial devotada ao combate sem tréguas à corrupção. Ela se chama  Transparência Internacional com sede em Berlin, Alemanha.
Seu lema é: “A coalisão global contra a corrupção”. Seu objetivo: criar consciência mundial sobre os efeitos danosos da corrupção na sociedade e propor medidas para o seu combate.
O Banco Mundial estima (por baixo) que a indústria da corrupção movimenta anualmente a estratosférica cifra de 1 trilhão de dólares http://web.worldbank.org
Essa “indústria” é a mais perversa atividade em operação no planeta, responsável pelo sacrifício e morte de bilhões de pessoas.
O sítio brasileiro “Desviômetro” http://www.desviometro.com.br/ no ar desde 2012, projeta a cada segundo o volume de recursos desviados no país tendo por base o estudo realizado pela Federação das Indústrias de São Paulo –FIEP “Corrupção: Custos Econômicos e Propostas de Combate”. No ano passado o “Desviômetro” cravou a cifra de R$ 96 bilhões surrupiados da população brasileira por meio da “corrupção, desfalque, falcatrua, negociata, traficância e velhacaria”.

A Transparência Internacional aponta que o custo da corrupção no Brasil é de cerca de 40 bilhões de dólares por ano (não tão distante da cifra do desviômetro) e é por isso que o Brasil está na 69ª posição dentre os 174 países investigados em 2012. Mas, a forma mais didática de se mensurar esta praga  é através do “Índice de Percepção da Corrupção” (CPI-Corruption Perception Index) calculado pela entidade.

Na verdade, o CPI advém do cruzamento de dados e pesquisas realizadas por analistas especializados no assunto de doze diferentes instituições e fundações de renome internacional (como por exemplo, o Banco Mundial e a Consultoria de Riscos Políticos e Econômicos).
O CPI foi criado em 1995 e cada país é avaliado em uma escala que vai de 0 a 100 sendo que quanto mais próximo de zero mais corrupto é o país. O CPI do Brasil de 2012 ficou exatamente na média mundial, ou seja: 43 pontos.
Os 10 países menos corruptos do mundo em 2012 foram:

Posição
País
CPI
1º (o menos corrupto)
Dinamarca
90
Finlândia
90
Nova Zelândia
90
Suécia
88
Cingapura
87
Suíça
86
Austrália
85
Noruega
85
Canadá
84
Holanda
84
10º
Islândia
82

 Eles são os nossos mais elevados parâmetros de cidadania, ética e desenvolvimento social. A seguir vemos os outros países do pelotão de cima.

Posição
País
CPI
12º
Luxemburgo
80
13º
Alemanha
79
14º
Hong Kong
77
15º
Barbados
76
16º
Bélgica
75
17º
Japão
74
17º
Reino Unido
74
19º
Estados Unidos
73
20º
Chile
72
20º
Uruguai
72
21º
Bahamas
71
21º
França
71
 
 
 
30º
Espanha
65
33º
Portugal
63
39º
Israel
60
45º
Coreia do Sul
56
48º
Costa Rica
54

 

Percebam que nossos vizinhos Chile e Uruguai já fazem parte desse quadrante superior. Cai por terra a falácia de que é preciso ser europeu, de preferência anglo-saxão ou ser descendente deles para ser honesto.
Chile e Uruguai são democracias sólidas. Ambos já passaram por dias sombrios que levaram os respectivos países ao quase estado de guerra civil. Estão em situação invejável no que diz respeito à ética e ao desenvolvimento social por causa de suas escolhas corretas: investimento em educação, abertura à competição internacional, liberdade de imprensa, segurança institucional e forte compromisso parlamentar para com os objetivos estratégicos do país.
O Chile é uma das economias mais globalizadas do planeta com tratados de livre comércio com os Estados Unidos, União Europeia, China, Índia e Japão.
Portugal, nossa principal matriz de identidade está bem à frente da tecnológica Coreia do Sul. Cai por terra a absurda e risível crença de que corrupção está ligada às origens étnicas e culturais.
Descontando-se o momento econômico atual não apenas de Portugal, mas de quase toda a Europa é preciso reconhecer que Portugal tem feito sua lição de casa e obtido boas notas. O país está a caminho de se tornar um dos países mais competitivos da União Europeia graças ao maciço investimento em infraestrutura, qualificação de sua mão de obra, modernização de processos produtivos e entrada de cabeça no que se convencionou denominar de “sociedade do conhecimento”.
A sociedade portuguesa atual é a única responsável pelo seu  baixo CPI  o qual é tão somente o reflexo dos valores por ela esposados.
A menção honrosa fica por conta da pequena Costa Rica, exemplo latino-americano de desenvolvimento sustentável. Se você é daqueles que ainda acredita que um país pequeno, latino-americano está eternamente fadado a ser uma República de Bananas atrasada e corrupta, melhor rever com urgência suas crenças.
Continua amanhã






 

posts parecidos

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.