GALINHA TONTA É O NOSSO PRIMEIRO X-MAN.




No próximo dia 16 deste mês será realizada em Seattle-EUA a 19ª Conferência  Anual da OHBM- Organization for Human Brain Mapping. Sim; existe tal organização cujo foco principal como o próprio nome sugere é mapear os mais recônditos desvãos do nosso cérebro.

Um dos cientistas brasileiros mais conhecidos mundialmente é o paulista e palmeirense Miguel Nicolelis cujas pesquisas prometem que um paciente tetraplégico estará apto a dar o pontapé inicial no jogo inaugural da Copa do Mundo de 2014 usando um exoesqueleto que será controlado pelo seu próprio pensamento.

Outro neurocientista, o britânico Ed Bullmore da Universidade de Cambridge, escreveu um recente artigo no qual declara que o cérebro humano ,tal como o conhecemos, chegou ao seu limite evolutivo. Após mapear o cérebro de centenas de voluntários, chegou a esta conclusão desapontadora para todos os que apostam na tese da mente sem fronteiras.

Os fãs da série X-Men sabem que os mutantes são o novo homo-sapiens, por eles autodenominados de homo-superior.

O professor Charles Xavier, como aqueles que acompanham a série já sabem, adora falar das mutações que, segundo ele, são a chave de nossa evolução. Sabemos desde Darwin que a evolução do organismo unicelular até nós foi um processo contínuo de milhares e milhares de anos, mas, revela Xavier que “a cada milênio a evolução dá um salto”.

Segundo a comunidade científica o QI (Quociente Intelectual) médio da humanidade varia entre 85 e 120 pontos. Há casos assombrosamente fora da curva como o norte-americano William Sidis (1898-1944), QI=300, que ainda bebê, aos 18 meses, lia o difícil New York Times. Falava oito idiomas com apenas oito anos de idade (dentre os quais latim , grego, russo, turco e armênio).

O alemão Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832), QI=210, era um gênio em áreas do conhecimento tão díspares como poesia, botânica, anatomia, geologia, economia e filosofia.

Isaac Newton (1643-1727), tinha  QI=190. Leonardo da Vinci (1452-1519) idem. Ambos dispensam apresentações. 

Albert Eisntein (1879-1955), o pai da Teoria da Relatividade, possuía “apenas” QI de 160.

A pessoa mais inteligente viva é uma mulher. Tem 44 anos, é americana, chama-se Marilyn Von Savant e está no Guiness com o estupefaciente índice de 228 pontos. O homem mais inteligente vivo não é páreo para ela com seus “minguados” 197 pontos.

Marilyn parece ser uma pessoa sábia. Diz ela que “ter um quociente muito alto não garante a felicidade de ninguém". Recentemente, refutou Eisntein ao afirmar que a Teoria da Relatividade tem um erro básico de concepção, posto que, segundo ela, toda a matéria do universo é exclusivamente energia. Poderosa, não?

Bem... Toda essa longa introdução é para apresentar um assombro nacional. Se você ainda não o conhece não perde por esperar. Trata-se de um pacato cidadão mineiro da cidade de São Francisco cujo nome de batismo é Edvaldson Bispo dos Santos, mas que é conhecido pelo inusitado apelido de Galinha Tonta.

Edvaldson tem pouquíssima instrução formal, mas é capaz de falar fluente e corretamente  inglês, alemão e japonês. Pra você ter uma ideia da proficiência de Edvaldson, ele conversou com ninguém menos que o Imperador Hirohito do Japão.

O história de Galinha Tonta desafia a neuro e qualquer outra ciência humana. Parece mais coisa de mutante. Seria ele o primeiro X-Man brasileiro?

Veja o vídeo e utilize o seu QI nesta semana para realizar algo desafiador.

Grande abraço.




posts parecidos

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.