PRECISAMOS ATEAR FOGO À CHUVA...



                           Investimento Nacional nos Modais de Transporte 2009-2011


Se você não está preocupado com a competitividade do Brasil deveria. É essa a medida internacional que indica se uma nação tem chances ou não de elevar a qualidade de vida de seus cidadãos. Explico melhor.

Para o Global Competitiveness Report 2012-2013, relatório do Fórum Econômico Mundial cuja sede é em Genebra-Suíça, para ser competitivo um país tem que estar bem na foto em todos estes quesitos:

1. Instituições 7. Produtividade da mão de obra
2. Infraestrutura 8. Mercado financeiro
3. Ambiente macroeconômico 9. Desenvolvimento tecnológico
4. Saúde 10. Tamanho do mercado
5. Educação 11. Sofisticação das empresas
6. Eficiência do mercado 12. Inovação

http://www3.weforum.org/docs/WEF_GlobalCompetitivenessReport_2012-13.pdf

Dentre 143 países avaliados estamos em 48º lugar. Melhoramos da última avaliação 2011-2012. Éramos o número 53. Mas isso está longe de ser aceitável para quem é a sexta economia do planeta. A Malásia ocupa a 25ª colocação. A China, a 29ª. O Chile a 33ª.

Os TOP 10 são:

1. Suíça
6. Alemanha
2. Cingapura
7. Estados Unidos
3. Finlândia
8. Reino Unido
4. Suécia
9. Hong Kong
5. Holanda
10. Japão

Dentre os gargalos mais conhecidos, a nossa precária infraestrutura ocupa lugar de destaque. Para acessar o principal porto do país (Santos/SP) os caminhões perdem horas e horas trafegando por uma viela suja e estreita cheia de semáforos.

Desde 1808,quando Dom João VI resolveu fazer a abertura dos portos para o comércio mundial, as bases de nosso sistema continuam praticamente as mesmas. Aliás, eram melhores na época do Império.

 Em 1869 foi promulgada a Leis das Concessões que já permitia o financiamento privado de obras de expansão portuária. Infelizmente esse modelo perdurou somente até 1930 quando o Estado resolveu assumir o financiamento e a operação do sistema. Deu no que deu.

Desde a finada Portobrás, passando pela Companhia de Docas o país é refém de um sistema corporativo-sindical-predador em cujo dicionário as palavras “eficiência” e “produtividade” foram definitivamente riscadas.

90% do comércio internacional do Brasil passam pelos portos. Segundo pesquisa da Fundação Dom Cabral o país ocupa a vergonhosa 123ª posição dentre 134 países avaliados quanto à eficácia de seus sistemas portuários. Nosso melhor porto (Santos) está na 42ª posição em termos de eficiência. Os dez melhores portos do mundo são chineses. 

O Plano Plurianual 2008-2011 do governo federal concluiu que para trazer nossos portos a uma situação minimamente aceitável seriam necessários investimentos da ordem de R$ 50 bilhões!

Nossos portos representam o que há de mais atrasado em termos de gestão e infraestrutura. Enquanto no porto de Roterdã-Holanda a operação é quase totalmente automatizada e disponível 24 horas por dia (assim como nos portos da Ásia), no Brasil a burocracia infernal, a lentidão dos processos, as greves constantes, os altíssimos custos de estiva, capatazia e praticagem e a restrição de horários de funcionamento das aduanas nos remetem à pré-história da  Revolução Industrial. 

Os postos da Receita Federal e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária –ANVISA, além das próprias docas só funcionam das 9 às 17 horas em dias úteis. As padarias de nossas cidades fazem muito melhor e ainda atendem aos sábados e domingos!

O tempo médio para liberação de carga nos portos nacionais é de quatro a cinco dias. A média nos melhores portos do mundo é de, no máximo dois dias. 

A receita é simples. Qualquer empresa privada a conhece.
Gestão profissional. Planejamento. Excelência Operacional. Tecnologia de Ponta. Avaliação de Desempenho. Indicadores de Produtividade. Investimento... 

Diz uma das estrofes da música  da cantora e compositora britânica Adele (Set fire to the rain- Ateie fogo à chuva).

... Há um lado seu que eu nunca conheci,

As coisas que você disse, nunca foram verdade,

E nos jogos que você jogou, você sempre ganhava, sempre!

Enquanto não atearmos fogo às ideias arcaicas permaneceremos sujeitos ao dilúvio do atraso.Não podemos deixar este modelo vencer o país.
 
Boa semana! Torça pela aprovação da MP dos Portos...

Curta Adele!

 

posts parecidos

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.