O NOVO HOMO SAPIENS JÁ ESTÁ ENTRE NÓS.


Algumas pessoas não vão mudar nunca. Suas “certezas” estão tão entranhadas em suas mentes que impedem que os neurônios realizem novas sinapses. São um caso perdido, infelizmente. Não há muita coisa que possa ser feita para resgatá-las de seu buraco-negro intelectual.

Elas odeiam e rejeitam tudo aquilo que não se enquadra em seu portfólio de crenças e valores. Há profusão de exemplos em quaisquer das muitas áreas de atuação humana seja ela doméstica, política, religiosa, corporativa...

 O caso “ Pastor Feliciano” e sua cruzada bíblica contra cidadãos afrodescendentes e homoafetivos é apenas um dos exemplos . Talvez mais emblemático pelas circunstâncias em que está inserido.

Mudar conceitos, comportamentos e atitudes não é tarefa fácil. Pergunte a qualquer pessoa com mais de trinta anos. Claro, sempre há as exceções de praxe.

O mundo corporativo adora falar de “babyboomers”, “geração X “, “geração Y” e agora a tal “geração z”.

O quadro abaixo mostra um resumo sobre o tema:

Geração
Período
Perfil Principal
Baby-boomers
1946 a 1964
-Valorizam o progresso econômico e social.
-São otimistas
-Carreiristas
-Buscam sentido da vida
-Orgulho de suas conquistas
“X”
1965 a 1978
-Autoconfiantes mas, céticos
-Valorizam a vida pessoal
-Gostam da informalidade no trabalho
-Não aceitam autoritarismo
-Dominam as tecnologias
“Y”
1979 a 1990
-Cresceram sós (mães trabalham fora)
-Gostam dos pais
-Aceitam a diversidade
-Têm pressa em crescer profissionalmente
-Aprendem mais facilmente
“Z”
A partir de 1991
-Subdivisão da geração Y. Jamais conceberam o planeta sem computador, chats e celular.
-Ávidos pelas ferramentas digitais.
-Para eles não há barreiras entre pessoas, comunidades, países. Seu melhor amigo pode morar em qualquer ponto do planeta.

 As gerações Y e Z são a nossa derradeira esperança para a transmutação de humanidade em algo que valha a pena. A também  chamada “Geração Net” já entrou diretamente no mundo da tecnologia da informação - internet, computadores e telefones celulares - para eles algo tão natural quanto a televisão e o telefone fixo foram para a geração de seus pais.

Por conta da ausência de barreiras na sua comunicação com o mundo, são seres globalizados que possuem uma rede de relacionamento mundial. Antenados com as mais recentes mudanças tecnológicas e de costumes são tolerantes e aceitam a diversidade na sua expressão mais ampla. Parecem ser o modelo de um novo homo-sapiens: melhor, mais criativos, pacíficos, inteligentes, emotivos , otimistas e idealistas. Por outro lado são consumistas e hedonistas.  Sua relação com o trabalho é de “prazer”, “liberdade” e “pressa”. Seus talentos são completamente explorados e desenvolvidos em ambientes onde impera a inovação, mudanças rápidas, trabalho em equipe, respeito às diferenças e ética. Preferem trabalhar com tecnologia, informática, economia e gestão.

Hoje em dia, trabalham nas empresas um mix das quatro gerações acima.
Talentos na faixa dos 30 anos (Geração Y) são atraídos por “trabalho limpo”, ou seja: ambientes onde imperam a tecnologia, a inovação, mudanças, o diálogo aberto e a possibilidade de crescimento rápido.

A humanidade caminha a passos largos para se tornar “z”. Quem viver verá.

Aliás, não é nem preciso esperar para enxergar o novíssimo mundo que nos espera. Veja o vídeo abaixo e saiba do que estamos falando. Veja até o final. Ainda tem uma pequena surpresa após a apresentação do logotipo. 

Grande abraço e ótimo fim de semana.
 
 

posts parecidos

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.