DESDOBRAMENTOS INSÓLITOS DO FIM DO MUNDO MAIA.

O mundo tal qual o conhecemos está acabando. E já não era sem tempo. Só não vê quem não quer.

Verdades definitivas vão sendo demolidas uma a uma. Comportamentos sem serventia alguma vão sendo ejetados da nossa vida para não mais voltar. Teses absurdas que ainda se agarram como o mofo em ambientes insalubres são raspadas pelas novas ferramentas da ciência.

É o fim de um ciclo como tantos já vivenciados pela humanidade. É como se uma era do gelo de iniquidades se derretesse para apressar o surgimento de uma nova primavera da civilização.

As coisas têm acontecido tão celeremente que fatos absolutamente impensáveis há algumas décadas atrás (e como vocês sabem, décadas são como nanossegundos frente aos 60 milhões de anos da existência do homo sapiens) já não causam reações mínimas.

Vamos ficar com os exemplos mais óbvios para não alongar este introito:

Quem poderia supor que a comunista beligerante e intransigente China se tornasse a segunda maior economia do mundo com um séquito de empreendedores bilionários de fazer inveja ao mundo capitalista?

Quem atinaria que os Estados Unidos teriam um presidente negro? Quem suporia que o machista Brasil fosse governado por uma mulher?

Quem imaginaria que ricos e poderosos de variadas estirpes pudessem ser condenados pelo nosso mais alto corpo jurídico pondo fim a um histórico vergonhoso de impunidade nacional?

A Europa civilizada e abastada? À beira da insolvência. Mundo árabe com fobia democrática? Coisa que está ficando no passado: agora seus cidadãos defenestram tiranos.

A roda dos acontecimentos incogitados gira com força neste primeiro trimestre de 2013. Barack Obama inicia seu segundo mandato. 1,6 milhões de assinaturas pedem a renúncia de Renan Calheiros.

A queda de um meteorito na Rússia é vista on-line por espectadores de todas as latitudes. Altos escalões da Igreja Católica envolvidos em escândalos de múltiplos matizes levam o papa Bento XVI a renunciar para forçar reformas urgentes na Cúria Romana.

E o que dizer da experiência realizada pelo neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis fazendo com que dois ratos separados por milhares de quilômetros compartilhassem informações numa interface do tipo cérebro-cérebro?

Mas, claro, ainda há indivíduos renitentes que se escondem nas trevas do atraso fugindo da luz como vampiros extemporâneos. Eles estacionaram em séculos longínquos e refutam todos os avanços da ciência e a evolução inexorável do comportamento humano. São eles os mortos-vivos insepultos do fim do mundo Maia.

Empresários ainda há os que veem suas atividades como mero fim de exploração predatória da sociedade em que estão inseridos como os donos da boate Kiss de Santa Maria cujas ações despropositadas ceifaram a vida de 240 jovens.

Políticos dessintonizados com as novas demandas éticas da sociedade ainda são a maioria dos plenários de Norte a Sul do país.

Alguns fatos recentes ainda expõem a bizarrice patética de alguns deles. Onde mais poderia ser indicado para presidir a Comissão de Direitos Humanos (aquela que protege os direitos das minorias) um tal de deputado Marco Feliciano (PSC-SP), pastor evangélico, notório homofóbico e racista contumaz em realizar ataques virulentos a gays e negros em sua conta no Twitter?

Este títere da inconsequência declarou em mídia social que “negros são uma raça amaldiçoada por Deus”. Ele pede que o STJ revogue sua decisão de proporcionar os mesmos direitos cívicos matrimoniais a pessoas do mesmo sexo. Mas isso não é tudo. O nada “Feliciano” também propõe o ensino religioso obrigatório (evangélico) em escolas públicas com a disponibilização de bíblias (pagas pelos contribuintes deste país constitucionalmente laico).

Deputados de bom senso (sim, eles existem em todos os partidos) já se comprometeram a barrar esta indicação-achincalhe dos direitos adquiridos pelos cidadãos que compõem a saudável diversidade deste país.

E o que pensar de um vice-presidente de uma nação sul-americana que tem a coragem de declarar na televisão que a morte de seu “comandante” o recém-finado Hugo Chávez foi causada pelos estadunidenses que conseguiram inocular moléculas cancerígenas no corpo do ex-presidente bolivariano?

Enquanto o planeta se regozija pelo fim do mundo antigo - o que implica em jogar no lixo da história tudo aquilo que já não nos serve mais- alguns arautos dos tempos cavernosos ainda se atolam em crenças, valores e comportamentos da era pré-Maia.

O mundo deles já acabou.Só eles que não perceberam. Não terá mais volta. Ainda bem!

Grande abraço.


Veja a declaração do vice-presidente da Venezuela Sr. Nicolás Maduro (o nome é uma piada): 

"Os Estados Unidos foram os responsáveis pela doença de Chávez".

É preciso ouvir para crer.



posts parecidos

Destaques

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.