O BRASIL QUE QUEREMOS PASSA POR BARROQUINHA.


As mudanças que ocorrem no Brasil podem ser medidas por várias réguas.
Estive por dez dias em viagem pelo litoral do Ceará e Piauí. Fui de Fortaleza até o delta do Parnaíba entrecruzando sertão e praia. Muitas surpresas. Na maioria agradáveis. Duas delas merecem menção especial. As costumeiras casas de palha e barro batido quase não existem mais. Em seu lugar, casas de tijolo. Muitas delas recém-construídas. Todas dispondo de luz elétrica. Efeito do bolsa-família? Melhoria real e sustentável na renda da população? Não dá pra responder ainda, mas, inegavelmente, percebe-se novos ventos a enfunar as velas das jangadas.

A segunda surpresa foi encontrar na entrada da cidade de Barroquinha/CE, 14.812 habitantes, distante 396 km de Fortaleza, quase na fronteira com o Piauí, uma faixa que dizia estar a cidade orgulhosa de seus alunos do primeiro e segundo graus por terem atingido o índice desejável de alfabetização. 

 Fato raro uma cidade se orgulhar de suas conquistas com educação. Na maioria das vezes o que os prefeitos de nossas pequenas cidades do interior fazem é bazofiar-se da construção de praças e monumentos irrelevantes. Conhecimento, cultura, educação, livros são tão benquistos quanto a gota-serena. 

Procurei saber mais sobre o “Efeito-Barroquinha”. Descobri que no mês de maio deste ano, o município foi um dos agraciados com o “Prêmio Escola Nota 10”, um programa do Estado do Ceará que avalia a efetividade de seu ensino fundamental usando parâmetros como “ler com compreensão frases com estrutura sintática simples na ordem direta”, “identificar o assunto principal de um texto e dizer como ele é abordado”, “associar elementos presentes no texto e que se relacionem com sua vivência”, dentre outros. Um fantástico progresso para uma alfabetização que costumeiramente é entendida como simplesmente a capacidade do aluno identificar as letras do alfabeto.
Para fazer jus ao prêmio a escola pública deve apresentar “Índice de Desempenho Escolar – Alfabetização” entre 8,5 e 10. Barroquinha chegou lá.   

Outra característica do prêmio é conceder à escola um auxílio em dinheiro equivalente à multiplicação do número de alunos do 2º ano do ensino fundamental por R$ 2.500,00. Por exemplo, se em Barroquinha o número de alunos desta série for 50 isto significará um aporte de R$125 mil ao caixa da escola que deverá ser utilizado exclusivamente em ações que visem à melhoria das suas condições estruturais e dos resultados de aprendizagem de seus alunos.

Mas a coisa não para por aí. Barroquinha ao receber este prêmio tem que dar algo em troca. Pelo período de um ano, deverá colocar em prática um programa de ações de cooperação técnico-pedagógica com uma das escolas que não tenham atingido os índices desejáveis. Melhor do que isso só se o programa do Estado do Ceará estiver realmente acontecendo conforme o planejado... 

Fiquei entusiasmado com Barroquinha. Tanto que planejo contatar a secretária municipal de educação Sra. Diva Marinho de Oliveira Xavier ( este Google é realmente fantástico!) para oferecer às crianças do 1º e 2º graus um tipo de aula motivacional  com filmes, jogos e dinâmicas com o objetivo de despertar vocações e talentos que permitam a melhor inclusão possível destes brasileirinhos nesta nova sociedade da informação que nos globaliza. Este será meu “Projeto Barroquinha”. Uma forma de devolver um pouco do que recebi à sociedade do meu país.

E você? Já tem um “Projeto Barroquinha”?

Grande abraço!






De brinde para você:
Veja o currículo da secretária de educação de Barroquinha. 

Diva Marinho de Oliveira Xavier é professora, funcionária pública estadual, mestre em Gestão Educacional pela Universidade Internacional de Lisboa, foi coordenadora do Campus Avançado da Universidade Estadual Vale do Acaráu em Camocim entre os anos de 2005 e 2007, ocupou o cargo de superintendente das Escolas da Rede Pública Estadual – 4ª CREDE – Camocim em 2008, foi coordenadora do Setor de Educação de Camocim entre os anos de 1980 e 1992 e assumiu a Secretaria Municipal de Educação de Barroquinha em 2009.

posts parecidos

Destaques

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.