O QUE LULA TEM EM COMUM COM CACHOEIRA , SCHETTINO, MARK ZUCKERBERG E SARKOZY.

Integridade.
Agir conforme padrões éticos e morais irrepreensíveis.


Dar exemplo.
 Praticar o que se diz.
Gosto de definições sintéticas. Uso essas duas nos meus cursos e palestras para empresas. São minhas, mas bem que poderiam ser suas ou de qualquer outra pessoa que preze a objetividade. Esses dois conceitos, se praticados, resolveriam quase todas as mazelas da humanidade. Da apuração dos votos das escolas de samba de São Paulo à guerra fratricida da Síria.
Não é preciso uma CPI para descobrir o que todos já sabemos sobre João Cachoeira, a Delta et caterva. A eles lhes falta a integridade.
Nesta semana a imprensa apresentou um fato tão preocupante quanto patético. Lula em sua obstinação em dar vida à sua própria noção de ética teria abordado ministros do STF sobre a inconveniência de se colocar em julgamento o processo do Mensalão.
Para quem já defendeu os direitos dos trabalhadores nas portas das fábricas contra todas as manifestações da “elite corrupta e retrógrada” como ele clamava, é um melancólico fim de carreira. A ele lhe falta além da integridade o “dar exemplo”.
O mundo está repleto de atitudes pouco inspiradoras. Disso sabemos todos.
Você contrataria os serviços de Francesco Schettino para cuidar da segurança de sua empresa? Ele é aquele comandante do navio Costa Concordia que abandonou o barco antes do resgaste dos passageiros e tripulantes. Atualmente responde por homicídio, negligência e abandono de embarcação.
Você convidaria Mark Zuckerberg para cotista em seu próximo empreendimento? Ele, como fomos informados, tentou passar para trás o brasileiro e co-fundador do Facebook Eduardo Savarin em míseros 5% das ações. Tá certo que isto representa cerca de 5,8 bilhões de dólares, mas são apenas 5%.  Haja ganância. Savarin ganhou na justiça dos Estados Unidos o direito não só às ações da empresa, mas também o de ter seu nome novamente incorporado à placa dos fundadores do Facebook (até isso Zuckerberg lhe queria surrupiar).
Se você fosse francês, votaria em um candidato a presidente da república que, ao se aproximar dos seus eleitores, discretamente retira do punho seu relógio Patek Philippe? (Não era um Rolex como a mídia nacional noticiou. Se você acessar o mestre Google saberá que se tratava de outra marca tão prestigiada quanto).
Pode haver uma prova mais concreta do que realmente pensava Nicolas Sarkozy sobre seus concidadãos? É bom que se diga que parte da imprensa francesa alega que Sarkozy tomou esta atitude após ter sofrido uma tentativa de roubo por algum traficante de joias da Place de la Concorde. Mas, paira a dúvida...
E o que dizer da bancada ruralista que foi contra, desde o início, à recuperação da vegetação nativa das margens de rios, irregularmente desmatadas pelos fazendeiros de Norte a Sul do Brasil?  Um grupo colocando interesses econômicos à frente dos ambientais e por que não dizer sociais, já que seus filhos e netos herdarão o país que definirmos hoje.
Em 18 de agosto de 2011 postei aqui neste Blog “Adote um edil. É aqui onde tudo começa”. A proposta era muito simples: cada eleitor deveria procurar se informar do que estava fazendo o vereador em que votara nas últimas eleições. Obtive apenas uma única adesão à ideia.
Meu edil adotado é o Professor Galdino - PSDB/PR. Recebo dele, agora, a informação de que o seu projeto de Lei da Ficha Limpa para cargos comissionados da Câmara Municipal de Curitiba (secretários, procuradores, presidentes de autarquias e sociedades de economia mista) enfim, foi aprovado e segue para a votação nesta próxima segunda-feira, dia 4 de junho.
Segundo Galdino, Curitiba sai na frente no combate aos elementos indesejáveis que infelizmente, por não serem monitorados pela sociedade, almejam à vida pública. Essa é uma notícia excelente.
Já pensou se você adotasse um vereador em sua cidade e passasse a fiscalizar suas ações? E se na sequência deputados e senadores fossem adotados? O país que todos desejamos ter aconteceria mais rápido e “Cachoeira” seria tão somente um elemento geográfico a embelezar este país tropical abençoado por Deus, como diz a música de Jorge Benjor.
Tenham todos um excelente fim de semana!
Quanto a mim, estou indo para Jericoacora e só retorno dia 10.06 (não pretendo levar meu notebook de onde escrevo estas linhas).

DE BRINDE PRA VOCÊ:
Veja uma sátira super bem-humorada da CPI do Cachoeira.
Seria trágico se não fosse cômico....

posts parecidos

Destaques

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.