NOVA ESTRATÉGIA DEPURADORA OU CRISE DA MENOPAUSA?

Presidentes e Primeiros-Ministros vivem às turras com seus Congressos. Isso é um fato comum nos regimes democráticos.

Em agosto do ano passado, os congressistas norte-americanos resolveram infernizar a vida do Presidente Obama e, você lembra, só aprovaram o aumento do teto da dívida pública após árduas negociações e até alguma chantagem explícita. Na ocasião, Obama ganhou na Câmara, onde não tem maioria, pelo placar de 269 votos a favor e 161 contra após sensibilizar a imprensa e a sociedade americana sobre a necessidade de tal aumento.

Em novembro, o priápico Silvio “Bunga-Bunga” Berlusconi só renunciou porque perdeu o apoio de sua “base aliada”, cansada de suas peripécias sexuais e incompetência para a gestão da crise em que mergulhou a Itália. Aliás, este é um país que consegue ser mais exótico politicamente do que nós. Os italianos, envergonhados de seu mandatário celebraram sua queda defronte o palácio presidencial.

Os gregos, bem... Este é um capítulo à parte. Uma mistura explosiva de políticos arcaicos com uma população descompromissada com as novas demandas do século 21. O articulista grego Kostas Karkagiannis declarou recentemente:

“O cerne do problema na Grécia reside, primeiro, na anarquia e no mau funcionamento da justiça, depois, na existência de um sistema de clientelismo baseado em favores políticos, na troca de favores, na corrupção e num aparelho burocrático monstruoso que serve apenas a seus próprios interesses, que esmaga o espírito empreendedor e põe à prova a população do país. Este estado de coisas trava as melhorias no sistema financeiro”.

Pra você ver que não estamos sós neste teatro e que a nossa vida política se assemelha a uma tragédia grega de quinta categoria.

Já deu pra perceber que o Brasil não sofre de uma deformidade genética sem paralelo mundial em sua política. As idiossincrasias humanas são mais ou menos as mesmas independentemente das latitudes e longitudes. Mas, um fato é incontestável. A maior parte de nossos parlamentares, em qualquer de suas esferas de atuação, consegue ser mais rasa e irrelevante que seus colegas de fora.

Enquanto nos Estados Unidos o Congresso está visivelmente polarizado entre as “ideologias” dos partidos republicano (oposição) e democrático (situação) o que gera um perigoso grau de paralização no enfrentamento eficaz dos temas nacionais, o nosso Congresso faz picuinhas de comadres varzeanas para atazanar o governo.

Há um abismo de qualidade entre discutir propostas à luz de programas partidários e tentar desmoralizar o governo com votações sobre liberação de cerveja nos estádios por ocasião da Copa do Mundo. Se você duvidava que nossos parlamentares conseguissem ser ainda mais pueris e irresponsáveis espere e será surpreendido em escala muito mais vexatória.

A Presidente Dilma resolveu bancar algumas apostas de alto risco enxotando de seu caminho gente do nível de um Romero Jucá. Veja seu “currículo” atualizado entre 2005 e 2010 divulgado pelo Wickleaks em 14.06.2011.
Responde a processo por:
a. Desvio de verbas públicas quando prefeito de Boa Vista (RO);
b. Investigado pela Polícia Federal sobre recebimento de propina referente à liberação de uma emenda para realização de obras no município de Cantá;
c.Investigado pela destinação de verbas públicas para cobrir seus gastos pessoais e para a TV Caburaí (de sua propriedade);
d. Ocultação de patrimônio ao TSE repassando o usufruto de bens a familiares;
e. Acusação de compra de votos, uso da máquina pública e coação de servidores (o caso está sendo investigado pela Procuradoria Geral da República).

Isso sem falar da “associação para o ilícito” perpretada junto com seu irmão vulgo Jucazinho (Oscar Jucá Neto) em longa lista de mal-feitos investigados e até agora não punidos. Recorda-se da exoneração de “Jucazinho” pela Presidente Dilma da diretoria da CONAB por ter feito pagamentos ilegais em 2011?

Bem, nem vou assombrá-los com as fichas corridas dos notórios Renan Calheiros e José Sarney ambos objetos da nova estratégia de escanteio de malfeitores de Dilma.

A pergunta que não quer calar é se finalmente o governo está dando uma guinada moralizante desvinculando-se do passado de tolerância com mal-feitos de Lula ou se isso tudo não passa de uma tardia crise de menopausa.

Tenham todos um excelente fim-de-semana.

posts parecidos

Destaques

2 comentários:

  1. Oi Celso.....quando vivemos em outro país onde tudo funciona e há cidadania (tanto por parte da classe política quanto do povo em geral) percebemos ainda com mais clareza que nossa jornada no Brasil é longa. Quem sabe essas atitudes da Dilma sejam um sinal de esperanca, mas ficaria mais entusiasmado se houvesse reacão mais forte por parte da populacão que ainda aceita situacões que deveriam ser rechacadas imediatamente. Um abraco Felipe, diretamente da Suécia....
    P.S.: sugiro você verificar (talvez já conheca) como é o modelo político na Suécia e o custo dos congressistas por aqui.....seria sonho para nosso país!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Celso.....quando vivemos em outro país onde tudo funciona e há cidadania (tanto por parte da classe política quanto do povo em geral) percebemos ainda com mais clareza que nossa jornada no Brasil é longa. Quem sabe essas atitudes da Dilma sejam um sinal de esperanca, mas ficaria mais entusiasmado se houvesse reacão mais forte por parte da populacão que ainda aceita situacões que deveriam ser rechacadas imediatamente. Um abraco diretamente da Suécia....
    P.S.: sugiro você verificar (talvez já conheca) como é o modelo político na Suécia e o custo dos congressistas por aqui.....seria sonho para nosso país!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o desenvolvimento deste Blog. Desde já obrigado!

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.