STEVE JOBS NÃO MORREU!

Todos vamos morrer um dia.
Mas este fato, absolutamente certo e inevitável provoca em muitos de nós, que fazemos parte da cultura ocidental, emoções e sentimentos que  percorrem a escala cinzenta  que vai da indignação ao pavor.
Para alguns a morte representa o fim definitivo. Para muitos (segundo pesquisa do prestigiado instituto Ipsos de pesquisa, conduzida em 23 países, 51% das pessoas acreditam em vida após a morte, 26 % não sabem e apenas 23% não acreditam), a morte é um rito de passagem para outro tipo de existência.
 Melhor que seja assim. Caso contrário qual o sentido de passar pelo planeta um ser como Steve Jobs cuja capacidade inesgotável de criar e inovar  nos colocou a todos em uma era de conexão sem paralelo na história da humanidade? Se fosse para o Steve chegar ao fim como uma vela que se auto-consome qual o nexo em existir?

Pegue tudo o que você leu, lê e lerá dos grandes mestres e filósofos e verá que tudo se resume a três perguntas:
1. De onde viemos?
2. Para que vivemos?
3. Para onde vamos?
Destas três, a mais importante e que se interconecta de modo indissociável com as outras duas é:
PARA QUE VIVEMOS?

As duas respostas possíveis são:

A. Não há nenhuma finalidade transcendente na vida humana.
B. Há uma finalidade maior na vida humana que transcende seus limites.

Melhor que a resposta certa seja a B. Senão, como entender a vida e a obra de um  Da Vinci, de um Einstein, de uma Madre Tereza de Calcutá?
Jobs em pouco mais de 30 anos saiu do zero e colocou sua Apple na oitava colocação entre as marcas mais valiosas do mundo cujo valor de mercado no último ranking de 2011 cravou incríveis 33,5 bilhões de dólares.

Gênio da tecnologia, visionário do mercado, inovador visceral, perfeccionista radical, Jobs não pode simplesmente diluir-se entre os microorganismos do solo e deixar de existir. Não faz sentido. Não seria justo. Tampouco é razoável.

O lugar de Jobs é participando de um workshop  com Tomas Edison, Newton, Darwin, Lavoisier, Beethoven, Madame Curie,César Lattes ( talvez o mais importante cientista brasileiro que por sinal nasceu em Curitiba) e ... claro... Einstein, Leonardo Da Vinci e Madre Tereza de Calcutá ...

Votos de uma vida plena e feliz a todos!

posts parecidos

Destaques

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.