STEVE JOBS NÃO MORREU!

Todos vamos morrer um dia.
Mas este fato, absolutamente certo e inevitável provoca em muitos de nós, que fazemos parte da cultura ocidental, emoções e sentimentos que  percorrem a escala cinzenta  que vai da indignação ao pavor.
Para alguns a morte representa o fim definitivo. Para muitos (segundo pesquisa do prestigiado instituto Ipsos de pesquisa, conduzida em 23 países, 51% das pessoas acreditam em vida após a morte, 26 % não sabem e apenas 23% não acreditam), a morte é um rito de passagem para outro tipo de existência.
 Melhor que seja assim. Caso contrário qual o sentido de passar pelo planeta um ser como Steve Jobs cuja capacidade inesgotável de criar e inovar  nos colocou a todos em uma era de conexão sem paralelo na história da humanidade? Se fosse para o Steve chegar ao fim como uma vela que se auto-consome qual o nexo em existir?

Pegue tudo o que você leu, lê e lerá dos grandes mestres e filósofos e verá que tudo se resume a três perguntas:
1. De onde viemos?
2. Para que vivemos?
3. Para onde vamos?
Destas três, a mais importante e que se interconecta de modo indissociável com as outras duas é:
PARA QUE VIVEMOS?

As duas respostas possíveis são:

A. Não há nenhuma finalidade transcendente na vida humana.
B. Há uma finalidade maior na vida humana que transcende seus limites.

Melhor que a resposta certa seja a B. Senão, como entender a vida e a obra de um  Da Vinci, de um Einstein, de uma Madre Tereza de Calcutá?
Jobs em pouco mais de 30 anos saiu do zero e colocou sua Apple na oitava colocação entre as marcas mais valiosas do mundo cujo valor de mercado no último ranking de 2011 cravou incríveis 33,5 bilhões de dólares.

Gênio da tecnologia, visionário do mercado, inovador visceral, perfeccionista radical, Jobs não pode simplesmente diluir-se entre os microorganismos do solo e deixar de existir. Não faz sentido. Não seria justo. Tampouco é razoável.

O lugar de Jobs é participando de um workshop  com Tomas Edison, Newton, Darwin, Lavoisier, Beethoven, Madame Curie,César Lattes ( talvez o mais importante cientista brasileiro que por sinal nasceu em Curitiba) e ... claro... Einstein, Leonardo Da Vinci e Madre Tereza de Calcutá ...

Votos de uma vida plena e feliz a todos!

posts parecidos

Destaques

10 comentários:

  1. É isso mesmo, Celso. A gente escolhe - e eu também escolho crer que será possível encontrá-los quando chegar minha hora...

    ResponderExcluir
  2. Muito bom...assim sendo, compartilhei este teu trabalho junto a outros grupos.
    Sucesso sempre Celso!

    ResponderExcluir
  3. Celso,

    Jobs era um visionario, uma pessoa com estrela, um inovador e mais importante - nunca deixou de acreditar nos seus sonhos! Achei legal este artigo do NYtimes (http://mediadecoder.blogs.nytimes.com/2011/10/06/steve-jobs-he-brought-the-show-to-business/).

    Quanto a morte ou nossa passagem neste mundo, eu considero o misterio mais bonito que existe!

    Um abraco,
    Vanessa
    (desculpe a falta de acentuacao)

    ResponderExcluir
  4. Samuel Albuquerque8 de outubro de 2011 19:11

    Celso
    Realmente é muito dificil responder esta pergunta " Para que vivemos " , mas na dúvida é melhor vivermos da melhor maneira possível, praticando o bem, e sempre contribuindo de alguma forma para que o mundo seja melhor. Steve Jobs fez itos. E como pessoa, Jobs se foi, e para onde, não sabemos. Mas sabemos que seus feitos, tamanho foi sua contribuição para o mundo moderno, o tranformaram em mito, imortal e que sempre será referência e inspiração para outros talentos que virão. Abraço / Samuel

    ResponderExcluir
  5. Olá Celso, é Sergio, tudo bem, realmente a nossa existência aqui na terra é de ser para algo realmente significativo, de crescimento espiritual, contribuição... grandes personalidades passaram e deixaram seus feitos, suas marcas...Jobs está de parabéns. Um aparte, se existe um objetivo para todos na vida, e acho que a reforma íntima (mudança interior) está na ponta, boas ações isso e mais outras coisas fazem com que possamos nos sentir melhor conosco.... Não viemos atoa pra esta Terra...que cada um de nós faça sua parte e tá de bom tamanho... sem mais delongas um abraço Primo.

    ResponderExcluir
  6. Monica Moro beckert12 de outubro de 2011 14:31

    Celso querido, adorei seu texto. Eu faço parte dos 23%, acho mesmo que a vida humana acaba com a morte. Por isto mesmo acredito que temos que viver intensamente, deixando a nossa pequena marca nas pessoas com quem convivemos ou na sociedade em que vivemos. A vida de Jobbs foi curta, muita curta para um gênio do seu talento, mas foi intensa e marcou muito! Para mim isto, por si só, já justifica a beleza de viver. Beijo grande!!

    ResponderExcluir
  7. Monica Moro beckert12 de outubro de 2011 14:34

    Celso querido, eu faço parte dos 23% que acredita que a vida humana se encerra e depois vem o vazio absoluto. A minha crença é que vivemos para deixar marcas nas pessoas e nas sociedade em que vivemos. Jobs com certeza fez isto e deixou uma marca inesquecível. Isto é mais do que suficiente para justificar a vida!Um grande beijo, Mônica

    ResponderExcluir
  8. Oi Celso,
    Tivemos uma formação Marista, com fundamentos religiosos fortes. A vida prática nos deixa um tanto céticos, mas nas horas difíceis é bom acreditar que existe um Criador.
    abraços, Paulo Sérgio

    ResponderExcluir
  9. Celso,

    Eu tenho dificuldade de acreditar que o mundo foi criado para que eu passe por aqui alguns anos e tudo se acaba quando eu deixar de respirar. A experiência que estou tendo mostra que voltei para terra para me desenvolver. Estou caminhando pelos trilhas dos meus antecedentes que saíram da Europa e foram todos para o Brasil e eu voltei. Estou fechando o círculo. Tenho muita curiosidade de saber se eu teria me desenvolvido da mesma maneira se tivesse ficado no Brasil. Espero estar fazendo minhas lições direitinho para não reprovar :)
    Quanto ao Steve Jobs - começar a fazer computadores na garagem e hoje me dar a possibilidade de escrever para você do meu Apple, que amo! Ele é realmente um exemplo de pessoa que seguiu a voz interior. Creio que ele tenha cumprido a missão dele aqui.
    Celso, desculpe o longo texto. Parabéns pelo seu blogg. Beijos e saudades.

    ResponderExcluir
  10. Querido primo, amei de verdade seu texto e realmente acredito que quando partimos para outra vida encontraremos novos horizontes e Jobs com certeza deixou em nosso planeta sua marca registrada, com grandeza de espirito e força de vontade. Isto é mais do que suficiente para justificar a vida e dar sempre o seu melhor! Um grande beijo e abraço, Glória.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o desenvolvimento deste Blog. Desde já obrigado!

Conectividade de A-Z

O CANAL PARA FALAR DA CONEXÃO HUMANA.

Aqui você tem voz. Pode contribuir, sugerir, criticar, propor temas, discutir e ampliar o escopo do Blog. Nossa conexão poderá fazer a diferença.